questão de gênero

Sob um campo de ideias

Sandra Frietha

Poetisa. Louca por Rock'n Roll. Amante da escrita libertina. Que vezes se perde nesse emaranhado de letras, decifrando (como se fosse possível) frivolidades desse mundo belo e repleto de caos.

Tão Perto e Tão Longe – Apenas mais um desvario de Wim Wenders

"Não faça nada que você saiba que alguém pode fazer melhor. Faça o que ninguém mais pode fazer, exceto você"
Wim Wenders


tão longe tão perto1.jpg

O filme “Tão Perto e Tão Longe” segue a trincheiras da auto reflexão. Poético, digno a melancolia de Wenders.

In weiter Ferne, so nah! é um filme franco-ítalo-alemão de 1993 produzido e dirigido por Wim Wenders, continuação do filme Der Himmel über Berlin de 1987.

Não entendeu nada? Ok. O filme "Tão Perto e Tão Longe" é a sequencia de um dos filmes queridíssimos por uma vasta lista de adoradores da sétima arte, por aqui - nós brazucas - "Asas do Desejo", o mesmo que em 1998 recebeu uma versão hollywoodiana" Cidade dos anjos".

Sob uma atmosfera gótica, sentado sobre a Coluna da Vitória, imponente monumento da fria Berlin, nos revela uma cidade pós queda de um regime. A câmera gira sob um panorama de argumentos, fatos desconhecidos do que não entendemos. Porém, que temos por maravilhoso, que nos sub julga o senso cognitivo. Assim inicia o filme com a fala do anjo Cassiel (Otto Sander), sobre sua, nossa condição e nos instiga a refletir.

tao-perto-tao-longe3.jpg

“Vocês, Vocês que nós amamos, e não conseguem nos ver , não conseguem nos ouvir você nos imagina tão longe, enquanto estamos tão perto. Somos mensageiros. Somos mensageiros. Trazemos a luz para os que estão nas trevas. Somos mensageiros. Trazemos a palavra para os que duvidam. Não somos nem a luz, nem a mensagem. Nós não somos nada.”

O desejo a se tornar um mortal e conseguir tal objetivo é o que move todo o enredo do filme.. A impossibilidade em dominar o tempo, chora o anjo, que por nome, conhecemos apenas o Gabriel. O anjo e sua inveja aos mortais, seria sensato mencionar tal pensamento? O certo é que funcionou na tela grande e o roteiro ainda nos cativa.

Numa viagem solitária bucólica , melancólica, sorrateiramente a câmera percorre os encombros, daquilo que se caracterizaria por um ferro velho. A voz suave do anjo Raphaela (Nastassja Kinski) —em sua incapacidade diante o fato - a morte , num tom maqueado de sossego, entre badaladas de uma fala doce, eclesiástica, resigna mais um ser, que jaz em seu colo.

“para tudo, há um momento certo. Existe o momento de nascer. O momento de matar. O momento de chorar. O momento de rir. O momento de silenciar... O momento de falar... O momento de amar...”

tao longe taõ perto2.jpg

O realizador alemão (Wim Wenders), que já admitiu que: "sem a fotografia enlouqueceria", em uma de suas tantas entrevistas, diz ser preto e branco cor da alma.

Joga com nosso coração, o ápice da sensibilidade humana, este anjo caído.

Wim Wenders é um cineasta, dramaturgo, fotógrafo e produtor de cinema alemão. Em “Paris, Texas” filme de 1984, trabalha novamente com a bela Nastassja Kinski, sendo essa sua segunda produção americana, que ganha a Palma de Ouro. Também dirigiu o documentário da banda Havana “Buena Vista Social Club” (1999) e entre outros trabalhos que Wenders participou, um outro bem apreciado em terra brasilis é o documentário “Janela da Alma” de 2001, dirigido por João Jardim e Walter Carvalho.

Mesmo para um anjo, tão perto ou tão longe esta a supremacia do que ansiamos ser. A vida é passageira e de quem ela quer. Dizem que os anjos são proibidos de interferir na vida humana, mas a essa ordem, quanto eles obedecem?


Sandra Frietha

Poetisa. Louca por Rock'n Roll. Amante da escrita libertina. Que vezes se perde nesse emaranhado de letras, decifrando (como se fosse possível) frivolidades desse mundo belo e repleto de caos..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/cinema// @obvious, @obvioushp //Sandra Frietha