Radio Moscow – A psicodelia como poucas vezes fora retratada antes

A psicodelia dos anos 60 mostra sua força ainda nos dias atuais. A fusão cérebro-universo ao escutar uma música, ver uma imagem/filme/etc... psicodélicos ainda pode sim ser bem retratada nesse mundo aparentemente cinza no qual vivemos hoje. Deixe que Radio Moscow lhe mostre o que significado de minhas palavras, psicodelize-se.


radiomoscow_braincycles-spread.jpg

A primeira vez que me deparei com o som alucinante de Radio Moscow foi em uma viagem recente que fiz a alguns amigos no Sul do país. Estávamos sentados em uma mesa que servia muitíssimo bem como depósito também. A música quase sempre presente muitas vezes me capturava a atenção - meus amigos tem um gosto musical extraordinário.-.

Um dia antes tinham colocado Lucille, BB king, pensei, essa vai ser a música que levarei comigo daqui, para aqueles que já tiveram o prazer de escuta-la, a compreensão de minhas palavras será instantânea, para aqueles que ainda não se depararam com ela, um conselho, façam isso agora, pausem a leitura e coloquem a música para tocar, saboreie os acordes, a melodia, a voz sensual e apaixonada com que BB king canta para sua eterna namorada, sua guitarra Lucille.

Foi quando, sentados na mesa que por vezes adquiria outros papeis comecei a entrar em um transe musical, fiquei completamente desligada de tudo, tinha consciência de que conversavam ao meu lado, mas toda a minha concentração estava no som hipnotizante que saia das incríveis caixas de som ligadas ao notebook.

Alguns minutos se passaram até que voltasse a realidade principal, no mesmo instante fui checar quem estava tocando, eram eles, “Radio Moscow”, álbum “Brain Cycles”, música The escape. Imediatamente salvei o nome da música, mais tarde escutei “No good woman”, o que fez meu cérebro colorir-se por completo em um êxtase delicioso.

Passado o momento de absorção do quão intensa era aquela banda que até pouco tempo me era desconhecida, pus-me a escutar outros álbuns, outras músicas apoderaram-se de mim com uma força sobrenatural. O título de rock psicodélico foi ganhado com honras.

Deixo aqui um conselho para amantes da música: se ainda não tiveram o prazer de terem suas mentes coloridas pelos sons maravilhosos de Parker Griggs, Anthony Meier e Paul Marrone, não se demorem, a vida é demasiadamente curta para se privarem de prazeres como este.

4606269798_bef9dc51da.jpg


version 1/s/musica// @obvious, @obvioushp //Millene Lima