raquel avolio

Minha alma canta e dança enquanto meu coração bombeia poesia

Raquel Avolio

Escritora, mãe, apaixonada por artes, sonha acordada por mais tempo que deveria

Pintando pesadelos: a arte sombria de Aleksandra Waliszewska

A jovem artista polonesa Aleksandra Waliszewska é conhecida por suas inúmeras pinturas macabras que mesclam com primor fantasia, horror e realismo. Tente não ter sonhos assustadores após conhecer um pouco de seu universo


tumblr_mzk24eUtH51qz6f9yo7_1280.jpg

Imagine-se dirigindo por uma estrada escura, vazia e silenciosa. De súbito, um ruído faz com que o foco de sua atenção seja desviado, e você se dá conta, com horror, de que está diante de um acidente. Mas a situação não encontra um fim tão rápido assim. Por mais que tente ignorar a cena aflitiva que se apresenta diante de seus olhos e continuar dirigindo, fica claro que uma força maior faz com que seu olhar se fixe na desgraça. Entranhas no banco do carro, um dedo amputado no asfalto, o barulho do crânio se fragmentando em milhares de pedacinhos, o sangue: apesar da repulsa, tudo aquilo te atrai e te atinge. Quando finalmente percebe, você não está apenas olhando para o acidente, você saltou de seu carro e foi examinar a cena de perto, de forma cada vez mais meticulosa. O trabalho da artista Aleksandra Waliszewska é assim. Por mais que você se sinta desconfortável com o que ela te apresenta, ignorá-la ou evitá-la é uma tarefa que beira o impossível.

waliszewska_aleksandra_portret_6363474.jpg

Formada pela Academia de Belas Artes de Varsóvia, a artista de quarenta anos de idade explora com frequência situações e temas complexos em suas (muitas) pinturas de difícil digestão. Seu imaginário evoca Goya, Hieronymus Bosch, cinema de horror japonês e a cultura pop. Ganhou ampla notoriedade na última década, quando esteve presente em diversas exposições não apenas em sua terra natal, a Polônia, como também no exterior. A mente de Aleksandra é como um País das Maravilhas pós-apocalíptico, tendo as maravilhas transformadas em verdadeiros horrores. Misture figuras femininas agonizando em pleno terror, animais inocentes com faces nem tão inocentes assim, abuso, violência, opressão, uma pitada de humor negro, cenários dignos de nossos piores pesadelos da infância, tabus, uma dose cavalar de simbolismo, fantasia e uma atmosfera densa que não permite que o receptor fique indiferente: você terá então uma das obras de Waliszewska.

tumblr_oa8tk1aMkb1qcac69o1_1280.jpg

tumblr_mzk24eUtH51qz6f9yo5_1280.jpg

183104_10151541761646245_2034624496_n.jpg

579599_529339017086445_329371337_n.jpg

tumblr_lafi2ujmHQ1qcac69o1_500.jpg

11981457545_da85ccc1f8_o.jpg

dwa.jpg

Sua palheta de cores e seus traços fazem com que os cenários mais brutais sejam suavizados e adquiram até mesmo um ar infantilizado, o que, de certa forma, apenas contribui para que o conjunto da obra seja bastante enervante e perturbador. A selvageria de seus universos é com frequência marcada por uma qualidade etérea, mágica, e a sensação final é a de estarmos diante de um conto de fadas maligno. A artista também diz ter uma rotina “intensiva” de trabalho: consegue pintar até dois trabalhos por dia, trabalha por cinco horas todos os dias e não espera pela inspiração atingi-la como fazem tantos artistas. Quando as ideias não são precisas, ela termina pintando autorretratos. Cita como artistas favoritos Hans Memling, Enguerrand Quarton e Nicolas Poussin, dando ênfase no fato de que possui pouco interesse em arte moderna.

67018_10151478091801245_604198930_n.jpg

gtlowa meduzy.jpg

9a0796f3ebf03d3d774d59a11190a28d.jpg

tumblr_msf2r1Xv171qz6f9yo7_1280.jpg

562444_557164480970565_1179569039_n.jpg

tumblr_maph0dYjx81qcac69o1_1280.jpg

fo_waliszewska_aleksandra_prace_02_4255488.jpg

Vale ressaltar que própria artista comentou numa entrevista que não tem a intenção de chocar ou repelir as pessoas com suas pinturas, e, se vier ao caso, o máximo que pretende é “deixá-las um pouco deprimidas”. De todo modo, chocados ou não, é certo que quem decide se aventurar no universo de Aleksandra Waliszewska não fica indiferente.

535033_10151521161321245_815985743_n.jpg


Raquel Avolio

Escritora, mãe, apaixonada por artes, sonha acordada por mais tempo que deveria.
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Raquel Avolio