rascunhando

Um Elogio ao Acaso

Bruna Richter

Cabem tantos mundos da minha janela tímida que transbordo em palavras tudo o que me conduz para muito além de mim

Um Recado aos Vizinhos: Por favor, Façam Sexo!

"A todos trato muito bem
sou cordial, educada, quase sensata,
mas nada me dá mais prazer
do que ser persona non grata
expulsa do paraíso
uma mulher sem juízo, que não se comove
com nada
cruel e refinada
que não merece ir pro céu, uma vilã de novela
mas bela, e até mesmo culta
estranha, com tantos amigos
e amada, bem vestida e respeitada
aqui entre nós
melhor que ser boazinha é não poder ser imitada"

(Martha Medeiros)


Screenshot_2017-08-21-00-06-26-1.png

Por favor, faça sexo! Não uma, nem duas, mas todas as vezes que a vontade o impulsionar e as condições permitirem! Faça sexo ininterrupta e repetidamente! Aproveite! Goze! Delicie-se! E, caso essa não seja sua fonte de prazer, sem problemas! Busque aquilo que verdadeiramente te motiva! Tudo aquilo que te satisfaz em meio a essa vida caótica onde todo mundo fica um tanto quanto perdido. Mas busque sempre o que te faz bem! E digo isso por dois principais motivos. O primeiro me parece altruísta, pois penso em você e na possibilidade de te perceber atendido em suas pretensões. O segundo, confesso, é bem particular e egoísta, mas precisa ser dito: pessoas satisfeitas em seus desejos raramente reclamam!

Repare bem: não estou pregando um hedonismo desenfreado de forma aleatória e sem sentido. Estou te convidando a refletir se ultimamente você tem pensado sobre o que realmente o deixa alegre. Alias, não apenas se tem ponderado sobre isso, mas se anda colocando em prática uma coisa ou outra. Parece uma pergunta trivial, mas não se engane. Ainda que nosso impulso inicial seja balançar a cabeça em sinal de afirmação com certo ar de convicção, poderia ser um tanto mais conveniente que nos demorássemos um pouco na averiguação dos fatos. E, talvez, ajudasse rememorar as ultimas horas, os ultimos dias, ultimas semanas... E quem sabe, os ultimos meses em que estivemos em busca desses momentos inesquecíveis.

Screenshot_2017-08-21-00-17-17-1.png

Não quero que apenas acredite em mim. Alias, proponho que faça o contrario, se for possível. Duvide de mim sempre que julgar necessário. Mas entre em verdadeiro contato com você e suas aspirações. Porque estamos passando por um período onde cada vez mais nos são exigidas inúmeras atividades em detrimento, minimamente, do nosso tempo. Portanto, muito além daquele ditado antigo que diz que ele vale dinheiro, percebo que, tempo também vale isso, mas sua falta vale ausência de saúde, desgaste emocional, privação de necessidades, desencontros,... E tantas outras adversidades que gerariam uma lista praticamente infindável.

Screenshot_2017-08-20-23-51-20-1.png

Então, volto a dizer que minha ideia não apenas faz bastante sentido, como acaba se tornando uma ótima aliada em direção ao seu bem estar mental e físico: separe tempo para você! Para tudo aquilo que faz por querer, sem exigências ou cobranças. Para tudo aquilo que acabamos deixando para depois porque a obrigação vem antes do prazer. Sirva-se com o faqueiro destinado às visitas, coma a sobremesa antes do jantar, saia já da loja usando aquele sapato perfeito, tire a roupa social e dê um mergulho demorado no mar. A vida segue acontecendo e se não paramos alguns instantes para nos dar a oportunidade de curti-la, quando entendemos, findou.

Screenshot_2017-08-20-23-44-25-1.png

Em tempo: faça planos, se programe, trabalhe. Claramente precisamos ter um lado pratico que nos mantem sadios dentro da cultura que vigora hoje em dia. Entretanto, perceba que, vamos sendo constituídos das varias experiências pelas quais passamos e pela forma como as percebemos e é nessa amalgamação que emergimos. Tudo o que vivenciamos é importante para a nossa constituição, contudo, ouso salientar que nesses momentos em que optamos por dar vazão aos nossos anseios mais íntimos acabamos por sentir uma liberdade quase intraduzível. Algo que está para muito além do que é esperado ou apropriado. Algo que nos faz feliz, genuinamente.

Screenshot_2017-08-20-23-44-59-1.png

Vou fazer uma proposta e se você estiver de acordo, por gentileza, sinta-se convidado a colocar em prática: pense em algo que gostaria de fazer caso não precisasse de dinheiro algum. Ou naquilo que adora fazer quando sabe que não tem mais ninguém te observando. Ou ainda no que sempre postergou por falta de tempo, de companhia, de disposição. Isso! O que imaginou, faz bem a você e não prejudica a ninguém? Então, por favor, faça! Se permita! De uma chance para que planos ou fantasias se tornem reais. Volte novamente seu olhar, de forma mais generosa, para a pessoa que entende mais do que qualquer outra suas verdadeiras preferências: VOCÊ - E mais ninguém!

E se não quiser seguir nada do que propus, não siga! Essa é mesmo a ideia! Fazer – ao menos algumas vezes – aquilo que se sente intimamente impulsionado a realizar. Deixar de lado as exigências cotidianas que nos carregam constantemente em direções tão amplas e sinuosas que seriam até difíceis de mensurar. E quanto a mim? Ah... Quando realmente me dou a chance de escolher, seguindo prontamente minha própria sugestão inicial, eu opto por abafar provisoriamente qualquer tipo de reclamação indecente e inoportuna daqueles que escolho ter próximos a mim, e, ajusto meus ouvidos com precisão no timbre dos gemidos e gritos alegres da parede ao lado.

Screenshot_2017-08-21-00-17-26-1.png


Bruna Richter

Cabem tantos mundos da minha janela tímida que transbordo em palavras tudo o que me conduz para muito além de mim.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// //Bruna Richter