repensar

Para que o óbvio não seja esquecido

William Felipe Zacarias

A Teologia é o meu pressuposto. A Filosofia é meu esporte. A Arte é a minha essência.

  • Morte-de-Deus.jpg
    Um cristianismo para ateus

    Nietzsche decretou a morte de Deus. Sobre isto, estamos carecas de saber. Entretanto, como o cristianismo pode sobreviver em uma sociedade pós-metafísica? Qual é, afinal de contas, a relevância de Cristo para a pós-modernidade? É possível sua permanência? Ou precisa ser deletado? A proposta de Gianni Vattimo é surpreendente.

  • Thumbnail image for O-que-é-viver.jpg
    O que é viver?

    “O que é viver?”, pergunta um idoso à sua alma aflita. Vidas dentro de uma única Vida; vidas que vêm vidas que vão; vidas que ficam e vidas que passam; vidas vividas e vidas mortas. o que é viver?

  • Got ist Tot.jpg
    Por um cristianismo não religioso

    Na era pós-cristã, resta ao cristianismo limitar sua existência para fora das paredes do “túmulo de Deus”, metáfora de Nietzsche à igreja institucional. O esvaziamento da instituição pressupõe uma retomada do cristianismo original de Jesus que não fundou uma religião, mas, ao contrário, foi contra ela em suas discussões com fariseus e escribas. Por conseguinte, o que seria a vivência de um cristianismo não religioso? O cristianismo é a comunhão dos ateus.

  • heartbeat-163709.jpg
    Voltando ao coração

    A morte de um ente querido nos coloca diante de questões fundamentais da existência humana, especialmente no que concerne à pergunta: poderemos nos reencontrar um dia ou tudo acabou aqui? O texto que você está prestes a ler é uma proposta de reflexão sobre o luto e as teias simbólicas da vida humana. O fato destacado é verídico, abordado em linguagem pessoal, mas também com uma fundamentação filosófica.

  • Rio-2016.jpg
    Somos todos olímpicos?

    Até onde uma unidade temática pode levar uma nação?

  • Sem-alvo.jpg
    Sem alvo, a vida não sai do lugar

    Metas de leitura não alcançadas. Notas frustrantes. Gorduras não eliminadas. A vida, em sua mesmice, parece monótona demais para valer a pena? Qual é, no fundo, seu verdadeiro sentido? Sem receitas prontas de autoajuda, este texto propõe simplesmente uma reflexão sobre a arte de viver. Pronto para decolar?

  • coracao.jpg
    Sou eu assim sem você

    Ainda é possível encontrar um verdadeiro amor? Alguém que nos faz falta? Alguém cuja ausência questiona a nossa própria existência? A música “Fico assim sem você” de Claudinho e Buchecha é um norte para tentarmos responder a estas perguntas.

  • Sociedade.jpg
    Falta de Educação

    O Brasil ficou na 60ª posição em educação em um ranking que avaliou 72 países. A má qualidade no ensino público não prejudica apenas o futuro da nação, mas demonstra sinais claros de prejuízo já no presente. Um deles é a de que a educação vem pela lei, um dogma tipicamente brasileiro. Este texto ira apontar para uma das consequências práticas da falta de educação no Brasil.

  • Super-Homem-Publicação.jpg
    A nova metafísica

    “Imprensa, rádio, cinema, televisão e indústria cultural em geral são outros canais de difusão e ambientes de constituição de novos mitos.” (VATTIMO, Gianni. Diálogo com Nietzsche. São Paulo: Martins Fontes, 2010. p. 112).

  • 5612556166_dfdba6ac42_o.jpg
    Nietzsche: uma Odisseia no Espaço

    “O homem é uma corda estendida entre o animal e o Super-homem: uma corda sobre um abismo; perigosa travessia, perigoso caminhar, perigoso olhar para trás, perigoso tremer e parar.” (NIETZSCHE, 1999. p. 27).

  • Edvard_Munch_-_Golgotha_(1900).jpg
    Nunca mais acordar: Medo ou vontade?

    A vida é complexa e difícil de viver. Todavia, ela não está apenas no presente, mas possui passado e futuro. As facetas da vida se manifestam de maneira singular no momento, mas não há momento que dure para sempre, seja ele tragédia ou comédia. O passado pode ter sido trágico, mas ele não é capaz de ditar o fim desta história. O ato final ainda não chegou.

  • Gianni-Vattimo---Curitiba.jpg
    A vida deve ser repensada

    A morte de Deus enuncia a liberdade do ser humano. Os dogmas religiosos são substituídos por dogmas da vontade própria. A vida passa a ser vivida a partir dela mesma e não com alvo ou objetivo. A vida subjetiva torna o homem o novo “Deus”, criado conforme seus prazeres e vontades. Esta é a proposta que o teólogo alemão Friedrich Wilhelm Nietzsche (1844-1900) propõe quando anuncia o evangelho (a boa nova) do ewige Wiederkehr des Gleichen, i. é, o eterno retorno do mesmo.

  • Lendo-livro-795943.jpg
    Dicas filosóficas para uma leitura bem-disposta

    No meu último artigo na Obvious destaquei como Schleiermacher, Dilthey, Troeltsch, Gadamer e Levinas se relacionam com seus objetos de interpretação. Neste artigo, propõe-se um passo a mais: que dicas podemos tirar destes autores para uma leitura satisfatória? Vamos lá, temos muito a aprender.

  • Hans-Georg-Gadamer-hermeneuta-preconceito.jpg
    As relações entre interpretador (A) e interpretado (B)

    Uma breve aproximação da Hermenêutica em Schleiermacher, Dilthey, Troeltsch, Gadamer e Levinas.

  • Michtório_Duchamp.jpg
    Arte é coisa a ser repensada

    Arte é linguagem que comunica e que representa uma ou várias realidades. Arte é o parto de novas ideias, a configuração da verdade ou sua busca. Arte é aquilo de mais próprio no ser humano, a composição de si mesmo e do seu contexto. Arte é a revelação do que está escondido, é “verbo que se torna carne”. Seja na música, no cinema, em esculturas, quadros, livros... Arte sempre é um fenômeno que revela a interioridade de seu autor e comunica à interioridade do leitor.

Site Meter