rg próprio

amostra gratuita de uma identidade

Luciana Kuchiki Vilar

Observadora atenta do ser humano e do fluxo do comportamento do mundo.
Vive numa eterna descoberta de si mesma e na busca do equilíbrio constante. Questionadora por profissão. Racional e passional. Design de moda é apenas uma das suas facetas, também escreve sobre comportamento, tendências, universo feminino.....Sua identidade está sempre presente no seu blog rgproprio.wordpress.com

pra você que gosta de tatoos

Por que pessoas com tatuagens ainda causam espanto em muitas pessoas?


24-tatuagem-de-diamante-oldschool.jpg

Estamos no século XXI mas muitos dos nossos conceitos ainda estão nos séculos passados. Mesmo tendo uma gigantesca evolução em áreas como a ciência e a tecnologia, em outras ainda continuamos engatinhando. Principalmente no que diz respeito ao comportamento do ser humano. Em geral, a maioria da população mundial tem restrições quanto às mudanças relativas ao convívio e à aparência. Vivemos uma ditadura quanto aos padrões de beleza e quem não consegue se encaixar segue sua vida à margem.

Falando especificamente em relação às tatuagens, pode se perceber que ainda existem muitas restrições e olhares preconceituosos a quem possui este tipo de visual. Sem fazer apologias, porque não tenho tatuagem mesmo! Mas sou contra esse olhar preconceituoso que limita as pessoas, emburrece, a ponto de acharem que, alguém é ou não é….., porque tem uma tatuagem.

frase-meu-corpo-e-meu-diario-e-minhas-tatuagens-sao-minha-historia-johnny-depp-127976.jpg

Lendo um pouco da história, dá pra ver que tatoos já existem há muito tempo. Há muitas provas arqueológicas que afirmam que tatuagens foram feitas no Egito entre 4000 e 2000 a.C. e também por nativos da Polinésia, Indonésia e Nova Zelândia, em rituais religiosos. Durante a Idade Média, a igreja católica proibiu a tatuagem na Europa, pois era considerada uma prática de vandalismo ao próprio corpo. Hoje, porém, ganhou status de arte e as pessoas fazem uma tatuagem para se diferenciar das outras, exibindo o seu corpo como forma de expressão artística.

O problema é quando esse fato torna-se mais importante do que a pessoa, transformando um potencial em algo negativo. Não só o que diz respeito às relações humanas, mas nas questões práticas, como no local de trabalho por exemplo. Alguns locais mais tradicionais, como escritórios ou bancos, não aceitam pessoas tatuadas, e isto é fato.

A tatuagem é só mais uma característica da personalidade e não deve atrapalhar. Ou pelo menos não deveria. Como muitos outros diferenciais que possuímos, como: tipo de cabelos, cor dos olhos, pele, altura, tipo físico ou personalidade….o que nos distingue uns dos outros. Somos diferentes, ainda bem! Não teria a menor graça se todos fossem iguais. Hoje, mais do que nunca, as pessoas tem essa mania de querer sempre enquadrar todo mundo dentro de um padrão. Como bonecos de plástico dentro de caixas e sem emoções! E se você não se encaixa, está fora?

Imagens: reprodução


Luciana Kuchiki Vilar

Observadora atenta do ser humano e do fluxo do comportamento do mundo. Vive numa eterna descoberta de si mesma e na busca do equilíbrio constante. Questionadora por profissão. Racional e passional. Design de moda é apenas uma das suas facetas, também escreve sobre comportamento, tendências, universo feminino.....Sua identidade está sempre presente no seu blog rgproprio.wordpress.com.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// @obvious, @obvioushp //Luciana Kuchiki Vilar