rg próprio

amostra gratuita de uma identidade

Luciana Kuchiki Vilar

Observadora atenta do ser humano e do fluxo do comportamento do mundo.
Vive numa eterna descoberta de si mesma e na busca do equilíbrio constante. Questionadora por profissão. Racional e passional. Design de moda é apenas uma das suas facetas, também escreve sobre comportamento, tendências, universo feminino.....Sua identidade está sempre presente no seu blog rgproprio.wordpress.com

moda x vaidade

Quem nunca cometeu alguma sandice consumista para provar para si mesmo que era capaz? Ou que podia se sentir melhor que o mundo inteiro...Vaidade! Palavra que se origina do latim, de vanus, que quer dizer vazio.


pretty-woman-635258_960_720.jpg

Atire a primeira pedra, quem nunca se sentiu o máximo, mesmo enganada por uma vendedora de loja de roupas, que disse que você estava linda, em um “modelito” de gosto duvidoso? E mesmo assim você comprou a roupa ficando na dúvida, e na dúvida resolveu achar que ela estava certa. O que nos move a tomar atitudes como esta?

Provavelmente deve ser a nossa vaidade momentânea que nos clama por alguma audiência. Se procurar em um dicionário você vai ver que o significado de vaidade é: “excesso de valor dado à própria aparência, caracterizado pela esperança de reconhecimento e admiração de outras pessoas”. Ou seja, não precisamos simplesmente nos achar lindas, precisamos escutar de outra pessoa que estamos lindas.

Neste espaço que existe entre achar e acreditar é que se encontra o marketing da indústria da moda. E se baseia toda a nossa indústria do consumo atual. Atingir um lado vazio que precisa ser preenchido em cima da nossa insegurança emocional.

Para ser feliz e linda você precisa ter….Qualquer coisa que você possa comprar, existem inúmeros apelos, o marketing do consumo é enorme. Mas quando vamos perceber que precisamos resolver nossas questões internas sem a necessidade de consumir?

A moda e a mulher são dois alvos fáceis nesse mural de exemplos. Mulheres são diariamente convencidas que precisam de um sapato, ou uma bolsa, ou um vestido para serem consideradas amadas e especiais.

Mulheres são tão superiores que não precisam disso, apesar de ainda achar que precisam sim!

Até onde precisamos ir?

Talvez algo nos impeça de enxergar a verdadeira imagem que refletimos, vemos uma imagem distorcida da realidade e buscamos uma perfeição difícil de atingir. É aonde entra a variedade de lojas de roupas que está a nossa disposição para alcançar o nirvana.

Moda e vaidade andam de mãos dadas para alcançar a felicidade.

Quem nunca comprou algo que não precisava, com dinheiro que não possuía, para parecer o que não é, e passar uma impressão distorcida aos outros…..

Fica a reflexão sobre os nossos atos consumistas e a descoberta de uma nova consciência do que realmente importa para viver.

foto:Pixabay


Luciana Kuchiki Vilar

Observadora atenta do ser humano e do fluxo do comportamento do mundo. Vive numa eterna descoberta de si mesma e na busca do equilíbrio constante. Questionadora por profissão. Racional e passional. Design de moda é apenas uma das suas facetas, também escreve sobre comportamento, tendências, universo feminino.....Sua identidade está sempre presente no seu blog rgproprio.wordpress.com.
Saiba como escrever na obvious.
version 12/s/sociedade// @obvious, @obvioushp //Luciana Kuchiki Vilar
Site Meter