rubinho borges

Falando sobre as coisas da vida

Eustáquio Borges

Apaixonado por textos desde criança. Acha que escrever é deixar a alma voar para a mente não enlouquecer.

Aproveite agora cada momento antes que seja tarde demais

Assim fazemos com quase tudo em nossa vida. Às vezes, nos comportamos como crianças que só desejam o brinquedo enquanto ele está na loja, tão logo chegue em casa, o objeto de desejo perde seu valor; lutamos para conseguir e quando conseguimos, não damos valor. Mas, como isso? Como não dar valor ao "troféu" do nosso esforço? Como não ser feliz com o que tanto sonhamos?


noticias_1406160776.jpg

Uma das passagens mais emocionantes da Torá, ou Antigo Testamento para os cristãos, fala sobre quando o Eterno pede a Abraão que ele sacrifique seu filho por amor a Seu nome. Por três dias Abraão caminhou com seu filho, Isaac, em silêncio, pensando, lembrando os momentos bons e em como quisera tanto aquele filho. No momento em que ele ia sacrificar o menino, um anjo apareceu e disse que ele não deveria fazer isso.

Essa história é na verdade uma parábola sobre dar valor às coisas que temos antes que nós as percamos. Abraão queria tanto um filho, por anos, ele e sua mulher tentaram, mas sem nenhum sucesso. Passou-se muito tempo até que eles conseguiram ter o filho que tanto queriam, a felicidade foi enorme, mas com o passar do tempo, a presença do filho, que foi motivo para celebração, foi se tornando algo comum.

Assim fazemos com quase tudo em nossa vida. Às vezes, nos comportamos como crianças que só desejam o brinquedo enquanto ele está na loja, tão logo chegue em casa, o objeto de desejo perde seu valor; lutamos para conseguir e quando conseguimos, não damos valor. Mas, como isso acontece? Como não dar valor ao "troféu" do nosso esforço? Como não ser feliz com o que tanto sonhamos?

A mesma força que move o homem e o faz ir para frente também pode ser sua ruína. A necessidade de sempre precisar de algo novo, de sempre querer algo a mais faz com que estejamos sempre olhando para frente, sempre pensando no próximo desafio, na nova novidade, mas nunca focamos os olhos naquilo que temos, nas pessoas queridas ao nosso redor no agora.

Na verdade, só costumamos no focar no presente quando temos um problema, aí não conseguimos sair do lugar. Ficamos parecendo uma mula empacada que acha que nunca vai conseguir continuar o caminho, o engraçado é que nesses casos, normalmente, não há nada que possamos fazer. Precisamos olhar para o presente no dia a dia, sermos felizes com tudo o que já conquistamos; não precisamos de um desafio novo, uma outra guerra para ganhar a todo momento.

A vida não precisa ser "matar um leão por dia". Quem não dá valor ao que tem agora, a tudo o que já conquistou, vive sempre vencendo desafios, mas nunca colhendo os louros do sucesso.

Esse tipo de comportamento é muito comum em adolescentes e os pais dizem que eles estão sempre revoltados. Mas, de certa forma, nós também não fazemos isso? Estamos sempre querendo ganhar uma promoção, ser o destaque da empresa, ganhar mais e, quando isso acontece, nós reclamamos que temos que trabalhar mais, que a pressão é muito, etc. O mesmo com relacionamentos, antes, na hora de conquistar, mostramos o melhor de nós, nunca nos encontramos desarrumados, queremos sempre passar um tempo com a pessoa amada, há pessoas que até esquecem os amigos por casa disso, mas depois, quando o namoro já está firme, o que costumamos fazer? Achamos que já está tudo garantido e daí começamos a não dar valor para a pessoa, estamos cansados para sair e os amigos se tornam mais importante que o ser amado.

Essa eterna insatisfação em querer sempre alcançar algo que ainda não temos, como num jogo de vídeo game em que sempre há uma nova fase a ser vencida, acaba nos tirando o sono, colocando o foco naquilo que não temos e nos faz sentir frustração toda vez que pensamos no que ainda não conseguimos, nas batalhas que ainda temos que lutar.

Não precisamos nos acomodar e viver a mesma vida sempre, isso, sim, seria o inferno, mas não podemos deixar que o desejo de querer sempre mais nos faça desapreciar tudo o que já conquistamos. Um ótimo exercício para começar a dar valor a tudo o que temos é tentar ficar um dia sem algo que você considera muito comum e sem importância na sua vida, se você conseguir, verá como isso é importante. Tente, em uma noite fria, dormir sem cobertor; experimente, ainda que dormindo na sua cama, fazer isso e, enquanto congela de frio, pense nas pessoas que dormem na rua, você verá como tem sorte por ter uma cama e poder pegar seu cobertor no armário.

As pessoas com sucesso na vida só conseguem multiplicar o que têm porque sabem cuidar daquilo que já possuem. Pessoas casadas há muito tempo se dedicaram àquele casamento. Não queira sempre ter algo novo, sempre haverá algo para se conquistar; não se lamente pelo que perdeu, todos sofrem perdas ao longo da vida, mas só sai do lugar quem esquece isso e parte pra outra.

Se for para ficar uma noite sem dormir, então, que seja por estar fazendo amor com quem você ama ou por ficar vendo mais um episódio da sua série favorita. Viva o aqui e agora. Não perca uma noite de sono se há muito para aproveitar. Quanto mais você se dedica ao que já tem, às pessoas que você já conhece, melhor fica o seu humor o seu desempenho e todos vão perceber que você está vivendo a sua vida da melhor forma possível.

Ah, sabe o que aconteceu com Abraão depois que anjo disse que não precisava matar mais seu filho? Ele redescobriu a importância do menino em sua vida, pois foi só na iminência de perdê-lo que Abraão se lembrou de como seu filho era importante.


Eustáquio Borges

Apaixonado por textos desde criança. Acha que escrever é deixar a alma voar para a mente não enlouquecer..
Saiba como escrever na obvious.
version 4/s/sociedade// @obvious //Eustáquio Borges