rumos

quando não há verbetes para o porvir

Rudson Vieira

..rumos seguem, mesmo em silêncio. Dobrei o horizonte sob os joelhos e ponderei; rumos seguem, mesmo introspectivo.

Aspargos - Cápsico


aspargos.jpg

Na sala de fotocópia observava sozinha a máquina funcionar. Escutava o barulho e não perdia sequer um movimento daquela dança. As folhas serem queimadas, o cheiro, as palavras. Aquele relatório parecia despertar pensamentos adormecidos dentro dela. Foi na lixeira da sala de fotocópia que se desfez da velha fotografia.

No corredor branco do prédio frio onde trabalhava olhava pela primeira vez a simetria do piso. Foi no corredor, observando a simetria do piso, que encontrou Lauro. Parou. Um gosto ardente fez sua língua perder o controle e escorregar pelos lábios. Sede. Bebeu dois copos de água e foi na semelhança que viu a diferença. Lauro sorriu, estendeu a mão entregando um papel depois saiu. Achando ser um bilhete, abriu o papel com voracidade. Frustração seus olhos refletiam, era apenas algo que ela deixara cair e ele pegou. A chuva lá fora era o conforto de que não precisaria caminhar entre estranhos tão cedo. Cerrada em sua sala preenchia relatórios e não via a hora de se encontrar novamente com Lauro.

Na bolina relutava para não adormecer quando sua cabeça girou involuntariamente e viu dormir em um banco distante de seus olhos. A tocava, incomodava, mesmo dormindo. Era exótica, aparentemente, fisicamente. Desconhecida por dentro, não se sabia como escovava os dentes. A cabeça recaia e não era seu ombro que a amparava. Nas mãos a fotocópia encardida de um artigo sobre um livro estranho.

Alguém batia na porta. Uma garrafa de vinho branco suave, uma caixa fechada e um livro com a sequência de letras que formava a aparentemente sem sentido: POIUY. Lauro estava à vontade entre as almofadas de veludo que ilustravam a sala. O barulho do saca-rolha abrindo o vinho não foi escutado. Impressionante como algumas taças fazem surgir assuntos interessantes. A caixa agora aberta trazia doçura para as palavras amargas, embora fosse meio amargo o gosto predileto de Lauro.

Se ignorância é felicidade, basta pensar para sofrer. A mente torna reais os sentimentos e sensações, mesmo que seja apenas uma simulação de como seria o ato empiricamente. Vontade e Representação. Foi quando seu corpo decaia em náusea, buscando fugir rapidamente de onde estava, que se tocaram. O outro corpo estava à sua frente e de repente, parou e virou na direção contrária. O corredor pequeno ficou menor ainda. Esbarraram. As roupas por um instante entraram em atrito naquele pequeno corredor.

Foi por um vidro que viu o reflexo do rosto fisgar toda sua atenção, reger o pulsar do seu corpo. O tempo não era mais percebido.

continua...

Aspargo-_--1080x675.jpg


Rudson Vieira

..rumos seguem, mesmo em silêncio. Dobrei o horizonte sob os joelhos e ponderei; rumos seguem, mesmo introspectivo..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/literatura// //Rudson Vieira