rumos

quando não há verbetes para o porvir

Rudson Vieira

..rumos seguem, mesmo em silêncio. Dobrei o horizonte sob os joelhos e ponderei; rumos seguem, mesmo introspectivo.

Aspargos - Belbellita

São-lhes peculiares os pensamentos. Não busque se afastar daquilo que lhe incomoda, pois
está em você. As pessoas colocam sentido nas coisas. A partir dos sentimentos, estabelecemos
sentidos e novos conceitos aos objetos, sejam pessoas, sejam coisas, objetos.


aspargos.jpg

Os dizeres na placa consolidavam a realidade que existia após aqueles umbrais. Lauro não ia mais aos mesmos lugares, procurou outros espaços para se aninhar. Sabia onde queria chegar, mas não imaginava por onde passaria para alcançar o objetivo traçado. Ali naquela sala de dentes brilhantes estampados nas paredes, Lauro reconheceu um rosto dentre muitos. Era Fausto. Antes de pensar o que aquele rosto fazia ali, e como ele reconhecera-o tão rapidamente, desmaiou de fome.

A fome inibe a libido, comprime o sono, inutiliza os raciocínios, incapacita o corpo por completo. Definhou sobre uma mesa de madeira. O gosto do caldo de mandioca revigorava todo o seu corpo. Encorpado, descia a garganta calejada de Lauro. Tanto gritou, tanto chorou, que conseguiu, por um instante, afastar os pensamentos que guiavam seus pés e pesava-lhe a cabeça.

Alimentado, caminhava pelas enormes estantes de porcelana. Olhava cada canto, como se nunca tivesse visto antes. Entre espelhos procurava um que refletia melhor sua idade. Foi em um deles que viu o rosto dela. Ofegante, limpou os olhos e se pôs a correr em direção ao espelho, mas nada. Na medida em que seu pé ia para frente, a distância entre seu corpo e o espelho não aumentava, permanecia a mesma.

O desespero começava então a percorrer seu corpo, primeiro as costas, a nuca, a testa começou a formigar e por fim, o corpo tremia. A carne trêmula em cólera ansiava a explosão, ansiava entrar no reflexo interpretado pelos olhos. Não queria desistir, mas ali, naquela sala de sete metros quadrados, mesmo correndo, nenhuma distância se alterava. Desfaleceu ao chão. Novamente o sorriso de Fausto na parede o acordou. Não estava cansado, levantou, não havia mais espelhos. De um lado, cortinas de bambu, de outro, um corredor de gaiolas vazias. Não queria sair daquela sala, mas aos poucos, os sete metros quadrados se transformavam em sete centímetros quadrados. Escapuliu pelo corredor das cortinas. O medo impulsionou suas pernas. Correu sem prestar atenção no que os olhos captavam, deixava-se guiar pelos sons das cortinas.

Espanto! O corredor das cortinas dera justamente no outro corredor, no das gaiolas vazias. Todas as gaiolas eram iguais, nada de mais estranho, quando começou a se acalmar, vendo gaiolas vazias e, por brincadeira, começava a estruturar hipóteses relacionando realidade, sociedade e os pássaros, uma palpitação inesperada, como o vento, o levou às pressas ao fim do corredor. O desequilíbrio dos passos rápidos jogara dentro de uma gaiola vazia. Lauro ergueu a cabeça, uma mão o ajudava, um reflexo diante dele, na sala de sete metros quadrados, um espelho o abraçava.

perto... Aspargo-_--1080x675.jpg


Rudson Vieira

..rumos seguem, mesmo em silêncio. Dobrei o horizonte sob os joelhos e ponderei; rumos seguem, mesmo introspectivo..
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/literatura// //Rudson Vieira
Site Meter