saindo da caixa

Uma odisséia fora da caverna

João Rachid

Um cara confuso, talvez também perdido, que tenta se encontrar através da escrita. Apesar de ficar cada vez mais perdido, não desisti de achar um sentido para tudo isso

Um sentimento que mal cabe em mim

Tenho esse sentimento que muitas vezes não sei definir! Às vezes é bom, às vezes é ruim, às vezes me alegra e às vezes me deixa triste... Todos esses “às vezes” sempre aparecem quando eu a vejo e faz com que eu perca a minha própria definição.


Agp6nvclW8hQ2I8Q2ULv40DVg23PusRj2dSp0n9Juvb9.jpg

Às vezes acho que é fome, mas aí lembro de que acabei de comer, muito, por sinal. Penso que pode ser sono, mas lembro de que eu estava com você em um lugar sem nome, sem tempo e sem vergonha, apenas nós dois, juntos, em meio a sorrisos bobos e piadas sem graças, antecipando o momento que eu mais esperava que fosse de lhe beijar. Tento me enganar dizendo que é apenas ansiedade e, talvez seja, pois estou sempre ansioso a espera de nosso próximo encontro para finalmente eu poder olhá-la e dizer o quanto é linda!

Tento deixá-lo de lado na esperança que você não venha à minha cabeça e me faça achar uma definição para isso, tentando acalmar a minha alma com uma simples resposta reconfortante. Não vejo sentindo em definir algo que há muitas definições, tantas que fico com fome só de imaginar, todas dadas quase que de maneira única e exclusivamente por você.

Esse sentimento explode dentro de mim, deixando escapar milhares de borboletas que acumulei olhando para você enquanto mexia com o celular, tirava uma foto em algum passeio onde estávamos juntos ou simplesmente sorria em resposta a um sorriso meu. Essas borboletas insistem em voar para onde você vai, pois onde você está há as mais belas flores!

Tento transformar em poesia todos os detalhes que vejo em nós! Apenas tento... São inúmeras tentativas de poetizar a simplicidade de uma mensagem de bom dia, a tentativa de tirar uma foto sua para ganhar "likes" no instagram em uma aposta boba que no final, eu não iria postar, pois a guardaria só para mim ou então assistirmos filmes juntos, mesmo estando longe um do outro. A única maneira que consegui encontrar de poetizar você não foi através das palavras, mas da única coisa que eu posso lhe oferecer de coração e alma, o meu sorriso e o meu olhar quando você está distraída.

Sinto isso fluir através de músicos que cantam o que eu adoraria cantar para você, mesmo com a minha voz horrível. Músicas que antes eram apenas um jogo de palavras bonitas, que hoje são tão mais lindas, pois você está aqui! Talvez elas sejam o mais próximo que eu posso dizer de uma definição para esse sentimento. Sinto que elas foram escritas justamente para eu pensar em você enquanto dirijo pronto para ir ao seu encontro! E finalmente, quando chego e a vejo, tenho a certeza de que elas realmente foram!

Vejo esse sentimento ser incorporado pelos protagonistas de um romance clássico. Quero te levar flores, chamar para dançar e viajar, apenas nós três: eu, você e a felicidade!

Tento entender o que não é para ser entendido, mas que só é entendido quanto estou olhando para você em uma ponte, em um dia ensolarado e divertido! Se esse sentimento tem uma definição, a única que se encaixa é o seu nome...

Toda essa confusão de definições faz com que tudo que está aqui dentro, saia de maneira descontrolada. Às vezes me assusto em como não sei o que fazer perto de você, não sei o que falar, como reagir... A única coisa que eu quero é te beijar e transmitir todos os meus sentimentos através do corpo, todos os arrepios que sinto por estar perto de você!

Não sei se devo conter o que há dentro de mim ou simplesmente deixar sair. Tento fazer o que acho que é certo que se resumi basicamente em olhar para o seu sorriso e saber que no final, tudo de alguma maneira terminará bem!


João Rachid

Um cara confuso, talvez também perdido, que tenta se encontrar através da escrita. Apesar de ficar cada vez mais perdido, não desisti de achar um sentido para tudo isso.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //João Rachid