Agatha Andrade

Em meio a milhares de vidas amontoadas buscamos o que está dentro de nós mesmos para nos sentirmos mais autônomos em um mundo tão igual. É só ao observar o vazio que tememos que ele, também, esteja além das estrelas. Medo de que essas estejam tão perdidas quando nós. Blog:www.screepeer.com.br

La La Land - Uma breve análise

La La Land é um romântico encontro entre dois artistas que caminham em direção aos seus sonhos, mesmo que ao colocar estes em primeiro lugar faça com que o amor possa ser encontrado apenas nas lembranças nostálgicas do tempo que passou.


01-la-la-land.jpg

Dirigido por Damien Chazelle, La La Land é um longa-metragem inspirado em musicais famosos como Cantando na chuva e a nostalgia é grande durante o passar das cenas, tal que a impressão inicial é de um simples romance exagerado. O cenário é atual, mas a pegada mais vintage está por todos os lados e as belas cenas fazem jus a todas as 14 indicações ao Oscar.

O filme começa em meio a um trânsito, onde a música inicial é sobre o quão difícil as coisas podem ser para os sonhadores e mesmo após um dia ruim sempre haverá novos recomeços, ou seja, Outro dia de Sol (Another Day Of Sun). Essa é principal mensagem da trajetória dos personagens principais. A importância de seguir os seus sonhos acima de tudo. A importância de lutar por eles, não importa o quão difícil o mundo possa ser para os sonhadores.

Tal que, o longa-metragem se passa na famosa Los Angeles vulgo a cidade dos sonhos. Nesse cenário inicia-se o romance entre o pianista de jazz Sebastian (Ryan Gosling) e a aspirante a atriz Mia (Emma Stone) que começa belo e apaixonante. Um amor inocente, puro e diria até mesmo mágico. Um exagero romântico da melhor forma possível.

20170114-la-la-land-papo-de-cinema.jpg

O que é favorecido pela fotografia, pela iluminação dos cenários, pelos movimentos artísticos e principalmente pelas canções. Tudo isso deixa o passar das estações do ano, que demarca as mudanças das fases da vida e decisões do casal, muito mais sensitivo. Muito mais aparente.

la-la-land-mia-and-seb-at-the-planetarium.png

A busca um pelo outro e a necessidade de estarem juntos se passa em meio as conturbações na vida profissional de ambos, entretanto eles se ajudam a caminhar rumo aos seus sonhos, mas quando as adversidades aparecem não lutam para ficar juntos. Tomam rumos diferentes. Rumos que colocam seus objetivos profissionais em primeiro lugar e deixam o amor em segundo plano.

Tudo está perfeito entre o casal, enquanto os dois não têm nada. Conforme eles vão correndo atrás de seus objetivos, o amor vai sendo deixado de lado, pois o que importa é a conquista dos sonhos. Mia e Sebastian não se esforçam pelo relacionamento, mas para ajudar um ao outro a conquistar seus objetivos, tal que nos minutos finais mostra como seria se eles houvessem tomados decisões que os aproximassem.

O romance foi arrebatador, porém há outros objetivos para conquistar, então ele pode ser revivido na lembrança deles – sem se colocar acima da única coisa que importa naquela realidade. No fim, eles escolheram o que mais importava para ambos e se isso os completou ou não, isso é uma outra questão.

C2OdWhgW8AI8DhX.jpg

La La Land é um diferencial por diversas razões, tal como mostra bem o traço dos relacionamentos modernos. Onde não há esforço pelo outro, onde os relacionamentos não são feitos para durar. Também mostra a importância de lutar pelos sonhos independente das adversidades. O caminho é conturbado, mas se enfrentarmos todos os obstáculos chegamos ao lugar desejado.

É um belo e inebriante musical que desperta diversas reflexões e opiniões, muita das vezes, um tanto divergentes uma das outras. Um filme que vale a pena ver e rever diversas vezes.


Agatha Andrade

Em meio a milhares de vidas amontoadas buscamos o que está dentro de nós mesmos para nos sentirmos mais autônomos em um mundo tão igual. É só ao observar o vazio que tememos que ele, também, esteja além das estrelas. Medo de que essas estejam tão perdidas quando nós. Blog:www.screepeer.com.br.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @obvious, @obvioushp //Agatha Andrade
Site Meter