sem meio termo

porque a vida é muito curta pra ficar em cima do muro

Flávio Jonatan

Mais textos deste autor no site www.doamor.com.br

"Se não for do coração pra dentro, não diga da boca pra fora"
porque a vida é muito curta pra ficar em cima do muro...
Mineiro, 29 anos, servidor estadual e um sonhador nato. Amante de viagens, intenso, apreciador de cervejas, vinhos e cinéfilo de Tarantino à Burton. Um confesso apaixonado pelo universo feminino, que vê no amor a salvação do mundo. Se não acredita nele, pule essa página.

O tipo de amor que você precisa

As pessoas passam a vida procurando um amor de tirar o fôlego e se esquecem de que o melhor amor, é o amor próprio. Quer um amor de tirar o fôlego? Se ame!


tumblr_inline_nm2dovZxZc1sgvph8_500.jpg

Todos nós queremos viver um grande amor, e por que não, morrer ao lado dele. Os padrões criados pela sociedade, ao longo do tempo, nos colocam à beira de um abismo. Em cima, a liberdade e a opção de ser feliz sozinho, embaixo, um mergulho no breu que é viver um romance sem medir o tombo ou as consequências da queda. Pode ser que você salte e flutue levemente sem sentir que o chão lhe foi tomado, ou pode ser que se esmague numa rocha chamada decepção antes mesmo de começar a apreciar o salto que arriscou fazer sem paraquedas. Como saltar e encontrar um amor de verdade?

Numa busca frenética por alguém do lado, às vezes são construídos relacionamentos frágeis e superficiais, dado a quantidade de aplicativos que hoje nos mostram pessoas como pratos de um cardápio ilimitado. Sem hipocrisia, que atire a primeira pedra quem nunca, nem mesmo por curiosidade, se deparou com algum desses aplicativos regados com fotos de "biquinhos" e corpos sarados. Tem todos os tipos para todos os gostos. Seria essa a maneira correta de se encontrar uma relação sólida? Não estou querendo generalizar e dizer que nunca sairá um amor verdadeiro de um "match" aqui e outro ali. O que vejo, são as coisas perdendo seu charme. A tecnologia trouxe muitos pontos positivos, só que controversos ao mesmo tempo. Ela nos aproxima de quem está do outro lado do mundo, enquanto cria uma distância esmagadora com quem está sentado do nosso lado na mesa do bar. Viramos zumbis cabisbaixos procurando um meio de se encontrar em uma tela, e esquecemos de olhar para dentro de nós.

nova-casal-celular-55072.jpg

Em meio a todas essas questões que envolvem a procura por alguém, esquecemos de nos conhecer mais. De saber nossos próprios gostos. Damos um "like" sem saber nada além de quatro ou cinco frases sobre determinadas pessoas. Podemos nos definir como quisermos, mas quem está por trás da máscara? Estamos mesmo prontos para algo duradouro? Não será uma imposição insana de uma cultura que acha que é demasiado feio e apavorante estar sozinho, querendo a qualquer custo nos aproximar não importa com quem seja?

Vivemos dias nos quais a solidão é algo temido, e muitas pessoas se destroem por isso. Saiba que você pode ter a sua própria companhia e ser feliz como nunca imaginou, pois estar em paz consigo mesmo é uma das maiores dádivas que podemos apreciar na vida. Ser sozinho e feliz não é se enfiar num quarto e por quase uma obrigação, ou algum tipo de nerdismo altamente contagioso e prejudicial, achar que tem que assistir todas as séries disponíveis em streaming. Há uma enorme diferença entre estar sozinho e feliz do que ser sozinho. Estar sozinho é algo totalmente opcional, fugindo da regra imposta pela maioria, de que é preciso "ter" alguém para ser feliz. É ouvir as palavras que falam mais baixo que o mundo e que só você pode ouvir. É saber se guiar sem que o outro lhe dê a mão. É amadurecer dia após dia sem a pressa de um louco caçador que quer apenas alvejar uma presa, não importando qual seja. É experimentar o prazer de caminhar pela areia da praia do seu próprio lado, sem medo que alguém o julgue por isso.

e-possivel-ser-feliz-sozinho-7.jpg

As pessoas se cegam buscando, e tendo como um dos padrões de felicidade certa, um amor de tirar o fôlego. Se quer um amor de tirar o fôlego, você só poderá escolher um único tipo de amor. É a receita de bolo mais fácil que existe, mas poucos sabem levar ao forno e assar ao ponto. Apenas um amor se encaixa na falta de ar. Olhe-se no espelho. Veja a si mesmo. Sinta-se. O tipo de amor mais raro está bem diante dos teus olhos. É esse tipo de amor que precisamos primordialmente. Esse tipo de amor é o amor próprio. Só descobrindo este amor, terá passaporte para qualquer outro. Ame-se, que teu próximo amor será de tirar o fôlego.


Flávio Jonatan

Mais textos deste autor no site www.doamor.com.br "Se não for do coração pra dentro, não diga da boca pra fora" porque a vida é muito curta pra ficar em cima do muro... Mineiro, 29 anos, servidor estadual e um sonhador nato. Amante de viagens, intenso, apreciador de cervejas, vinhos e cinéfilo de Tarantino à Burton. Um confesso apaixonado pelo universo feminino, que vê no amor a salvação do mundo. Se não acredita nele, pule essa página..
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Flávio Jonatan