sem meio termo

porque a vida é muito curta pra ficar em cima do muro

Flávio Jonatan

Mais textos deste autor no site www.doamor.com.br

"Se não for do coração pra dentro, não diga da boca pra fora"
porque a vida é muito curta pra ficar em cima do muro...
Mineiro, 29 anos, servidor estadual e um sonhador nato. Amante de viagens, intenso, apreciador de cervejas, vinhos e cinéfilo de Tarantino à Burton. Um confesso apaixonado pelo universo feminino, que vê no amor a salvação do mundo. Se não acredita nele, pule essa página.

Você tem planos para um ano novo ou para uma vida nova?

Como diz numa canção, "entra ano e sai ano, sempre os mesmos planos". Queremos mais amigos, mais dinheiro, mais saúde e um amor pra vida toda. Mas quais são as sementes que plantamos dia após dia em busca de um ano brisa leve? Merecemos o que tanto queremos e desejamos?


tumblr_lcig89PWCW1qb1jtfo1_1280-e1356714807651.png

O fim de ano se aproxima. Junto com ele, vários sentimentos se tornam mais externos. Fomos ou não felizes no ano que passou? Todo fim/início de ano, vivemos a metódica virada. Fogos de artifícios. Uma oração ou pensamento positivo. Se tiver alguém do lado, um beijo sela a contagem regressiva com juras de amor eterno. Abraços são distribuídos como nunca. Todo mundo quer um ano sempre melhor. Todos desejamos um "feliz ano novo"

Como diz numa canção, "entra ano e sai ano, sempre os mesmos planos". Queremos mais amigos, mais dinheiro, mais saúde e um amor pra vida toda. Mas quais são as sementes que plantamos dia após dia em busca de um ano brisa leve? Merecemos o que tanto queremos e desejamos?

Não defina metas de felicidade impondo que só será feliz quando conseguir algo. Pode-se almejar e objetivar um plano, sendo feliz todos os dias. Não coloque tamanha responsabilidade em um novo emprego, um novo relacionamento, uma nova casa, etc. Pratique a felicidade diária. Muitas vezes somos tão egoístas que nem percebemos que passamos um dia sorrindo e em paz. Fomos felizes, mas estávamos cegos demais para enxergar.

tumblr_lwm4uiuRnl1qh17cqo1_500_large.jpg

O que acontece muitas vezes, é o lance da grama do vizinho sempre ser mais verde. Nunca estamos satisfeitos com o que temos, gerando assim, na maioria das vezes, uma sensação incômoda de infelicidade e vazio. Vazio esse que pensamos erroneamente que só serão preenchidos com cifras bancárias recheadas (conheço milionários infelizes) e vários objetos desse mundo consumista. Oramos sempre pedindo e esquecemos de fazer o mais nobre: AGRADECER!

Queremos um ano novo, mas vivemos todo dia a mesma vida. É injusto para com o que você acredita e devota suas orações, querer um ano novo se não muda a postura de como conduz tua vida. Esquecemos que o ano novo só muda uma data do calendário, enquanto você tem a caneta que escreve todo dia um capítulo precioso de sua curta estadia neste mundo. Não da pra esperar resultado diferente, fazendo sempre a mesma coisa.

Vivemos em ritmo acelerado. Vivemos muitas vezes para trabalharmos e sobreviver neste "mundo cão". Cão que ladra, não morde. Cabe somente à você a determinação de vencer ou ser derrotado. Arregace as mangas. Não seja vítima. Seja o autor do livro que escreverá em 2017. Assuma a responsabilidade sobre teus atos. Acostumamos a culpar pessoas ou Deus por nossos problemas, esquecendo assim de nos lapidarmos dia após dia.

Lembre que a felicidade está nas coisas mais simples. Quem consegue enxergar isso e colocar em prática, é realmente feliz. Tenha uma vida nova ao invés de um ano novo.

Champagne6.jpg

Ao invés de desejarmos tanto um feliz ano novo, façamos uma vida nova. Um vida com mais "bom dia". Com mais "eu te amo". Com mais afeto. Antes de criticarmos algo ou alguém, se coloque no lugar da outra pessoa. Avalie situações. Não somos donos da razão. Seja gentil. Visite um asilo. Visite enfermos num hospital. Seja alguém pra alguém que precisa. Todos somos úteis, mas ultimamente nos esquecemos o quanto somos irmãos em meio a tanta desgraça. O mundo não tá perdido. O que se perdeu, foi a forma como conduzimos o mundo. Ele segue sua órbita, enquanto seguimos com nossas vidas. Defina a tua melhor órbita e "bora" sermos felizes.


Flávio Jonatan

Mais textos deste autor no site www.doamor.com.br "Se não for do coração pra dentro, não diga da boca pra fora" porque a vida é muito curta pra ficar em cima do muro... Mineiro, 29 anos, servidor estadual e um sonhador nato. Amante de viagens, intenso, apreciador de cervejas, vinhos e cinéfilo de Tarantino à Burton. Um confesso apaixonado pelo universo feminino, que vê no amor a salvação do mundo. Se não acredita nele, pule essa página..
Saiba como escrever na obvious.
version 5/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Flávio Jonatan
Site Meter