sem meio termo

porque a vida é muito curta pra ficar em cima do muro

Flávio Jonatan

Mais textos deste autor no site www.doamor.com.br

"Se não for do coração pra dentro, não diga da boca pra fora"
porque a vida é muito curta pra ficar em cima do muro...
Mineiro, 29 anos, servidor estadual e um sonhador nato. Amante de viagens, intenso, apreciador de cervejas, vinhos e cinéfilo de Tarantino à Burton. Um confesso apaixonado pelo universo feminino, que vê no amor a salvação do mundo. Se não acredita nele, pule essa página.

Desapegar é viver leve


184132696e4e7132b9a6e5c329eccbed.jpg

O se soltar é mágico. Nos prendemos à várias coisas em nosso cotidiano. Bens materiais, rotina, cheiros, pessoas e relacionamentos. Com o passar do tempo a gente vai percebendo que em um ou outro momento da vida, fomos escravos de nossos pensamentos e aspirações. Olhamos pro joelho e não vemos marcas dos tombos, mas na alma, sempre ficam algumas cicatrizes.

Comece a praticar o desapego em sua vida e verá como tudo se tornará mais leve. Dê passagem de ida para aquela amizade sem reciprocidade, onde só um liga. Dê tchau pro amor de um só. Pratique amor próprio. Não tenha medo de dizer até mais. Desapegar é dizer pra se mesmo que tudo está nos trilhos. É não ter medo nem insegurança de seguir adiante com firmeza. Mantenha a calma. Respire. Olhe pra dentro de você com amor e afeto.

Pegue uma mochila. Nada melhor que uma viagem pra sentir novos cheiros e novos ares. Se olhar pra trás, que seja pra se certificar de que sua bússula está no caminho certo.

Com o passar dos anos, aprendemos a valorizar mais as pequenas coisas. Os pequenos gestos se transformam em grandes momentos. Você irá perceber que suas melhores lembranças foram definidas em momentos sutis. Em um bom papo horas afora. Em um olhar de quietude quando você mais precisava.

Você irá perceber que o pouco pode ser muito mais do que você achava que era o mais importante. Vivemos aprendendo e com esse aprendizado, vamos invertendo prioridades.

Ao praticar o desapego, você irá se encontrar mais com você mesmo. Uma taça de vinho em sua própria companhia, não lhe trará mais medo da solidão. Pra quem sabe se desapegar, até mesmo a solidão se torna amiga e necessária.

Viva e faça questão só do que for de verdade, sem precisar ser forçado ou algo do tipo.

Olhe pra frente. Se olhar pra trás, verá que sua melhor versão está bem mais adiante.


Flávio Jonatan

Mais textos deste autor no site www.doamor.com.br "Se não for do coração pra dentro, não diga da boca pra fora" porque a vida é muito curta pra ficar em cima do muro... Mineiro, 29 anos, servidor estadual e um sonhador nato. Amante de viagens, intenso, apreciador de cervejas, vinhos e cinéfilo de Tarantino à Burton. Um confesso apaixonado pelo universo feminino, que vê no amor a salvação do mundo. Se não acredita nele, pule essa página..
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/recortes// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Flávio Jonatan