sem papas na língua

O que eu tenho pra te dizer é que...

Daniella Lins

Amante de boas histórias, escritora por amor e professora por formação. Gosta de tocar a alma das pessoas através das expressões artísticas, principalmente por textos. Gosta de cativar e ser cativada. Autora do Blog Sem Papas na Língua. http://sempapasnnalingua.blogspot.com.br/

Sobre não criar raízes

Criar raízes pode te impedir de viver o que deseja viver. Pense bem!Siga o que a sua consciência não lhe ferirá. Não deu certo? Tente novos percursos. Talvez você se surpreenda.


tumblr_m8yrodigPP1rctbhmo1_500.jpg

Eu descobri que aquele vestido que você dizia que era feio, me caia bem. Percebi que aquela música era realmente muito boa. Me dei conta que eu não lhe amo mais, mas te respeito. Esses dias eu refleti que o meu emprego não me levava a lugar nenhum, e eu quero poder ter tempo pra me relacionar com as pessoas, de poder estudar mais.

Percebi que eu tenho o meu valor e a nossa relação já não me faz feliz. Quero morar em outro país. Fazer outra faculdade. Medicina não me agrada mais, quero estudar teatro. Eu me vejo sufocada ao não fazer o que realmente quero e por quê?

Por que ficar? Por que não ir?

Sempre quando eu ouço alguém dizer "mas temos anos de casados né, não tem como jogar tudo pro alto." "Há mas se eu largar esse emprego talvez eu não consiga outro.", "Mas a família dele gosta muito de mim, não tenho coragem de dizer que não o ama mais." "Ah, mas se eu largar ela/ele, não terei mais o que tenho."... Se acomodar é algo que traz uma tranquilidade, uma certa "estabilidade" a pessoa. Ao mesmo tempo que a vida dessa pessoa vira uma mesmice, tem chances de não progredir muito, tudo pra ela está bom. A mudança ou a possibilidade de arriscar pode ser algo perigoso demais pra ela. Para mim, se acomodar é algo muito perigoso. Porém, só largue um emprego se tiver outro à vista.

Mas por que não ousar? Se desprender dos questionamentos do e "se" e do mas "se", é trabalhoso de mais pra alguns. Mas pense bem: se você não tentar, não vai saber.

O que significam anos de um casamento, se um dos pares não está feliz? O que adianta você não mudar de direção e arriscar renunciar de algo para alcançar outro? Por que não terminar um noivado, ao invés de viver pra sempre com um alguém que não te ama mais, ou vice verso, porque já assumiu um compromisso? Eles podem ser quebrados.

Só se vive uma vez! O que é mais importante que a sua própria felicidade? Antes de desejar que alguém seja feliz, você tem de se sentir feliz.

Criamos pra nós mesmos raízes. Deveríamos nos permitir mais. E o e "se" deveria ser para o lado positivo. Criar raízes pode nos limitar de novas possibilidades, inclusive de viver a experiências gratificantes. Tem gente que nem sabe o que é ser feliz de forma leve e descomprometida com o "que vão pensar de mim?"... E sabe que quando você não pensa no que os outros vão dizer, você fica mais leve...

Quando vi essa imagem da noiva correndo nessa ponte eu pensei:

Ela está feliz por ter tomado a decisão de ter desistido de casar, mesmo que em cima da hora? Por quê não desistir? Desistir também é investir. Por que já tinha marcado data em tudo? Por que já havia comprado o bolo e o vestido? Pago o fotografo e a viagem? O que será que vão pensar? Faça o que o seu coração diz. A razão na minha opinião, pode confundir. Às vezes o equilíbrio é mais valido.

Desencana!

Criar raízes pode te impedir de viver o que deseja viver. Pense bem! Correlacione o que te trás paz ao que não te agrada mais e reflita se te fazem bem. Siga o que a sua consciência não lhe ferirá. Não deu certo? Tente novos percursos.

Siga em frente! Sem medo de ser feliz.

Acompanhe esse e outros textos no Blog Sem Papas na Língua. http://sempapasnnalingua.blogspot.com.br/


Daniella Lins

Amante de boas histórias, escritora por amor e professora por formação. Gosta de tocar a alma das pessoas através das expressões artísticas, principalmente por textos. Gosta de cativar e ser cativada. Autora do Blog Sem Papas na Língua. http://sempapasnnalingua.blogspot.com.br/.
Saiba como escrever na obvious.
version 8/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Daniella Lins