sem papas na língua

O que eu tenho pra te dizer é que...

Daniella Lins

Amante de boas histórias, escritora por amor e professora por formação. Gosta de tocar a alma das pessoas através das expressões artísticas, principalmente por textos. Gosta de cativar e ser cativada. Autora do Blog Sem Papas na Língua. http://sempapasnnalingua.blogspot.com.br/

Cada escolha, uma renúncia

A vida é feita de escolhas, mas nem sempre dependerá apenas das nossas, para que o resultado aconteça. Nem sempre escolheremos o que de fato queremos. Há toda uma questão de momento, de sorte, de vontade divina, do outro, estarem a favor.


tumblr_lgug22VPM01qctzjyo1_500_large.jpg

A vida é feita de escolhas, mas nem sempre dependerá apenas das nossas, para que o resultado aconteça. Nem sempre escolheremos o que de fato queremos. Há toda uma questão de momento, de sorte, de vontade divina, do outro, estarem a favor. Toda ação é uma escolha, e toda escolha gera um resultado. Você pode escolher olhar a vida como ela é ou optar por vislumbrar outras saídas.

Escolher significa renunciar a algo, a favor de outra. Não se pode ter tudo, ou pelo menos ao mesmo tempo. Escolher requer tempo ou em questão de segundos a vida exige uma atitude imediata, em que o fator tempo pode por tudo em risco.

Tem gente que acha que as escolhas devem ser padronizadas. Que todo mundo até os trinta anos de idade tem que escolher morar sozinho, terminar uma faculdade, casar... Não existe forma de bolo não! Essas pessoas que pensam que tem que ser assim se esquecem, que nessa vida não há tabela a ser seguida. Cada um enfrenta seus desafios na medida ou fora dela. Muita coisa a vida nos entrega sem dar direito de escolha.

O interessante é isso mesmo! É que grande parte das coisas a vida (Deus) escolheu tudo direitinho pra nós, mas também nos deu a oportunidade de escolher. Escolher mudar, prosseguir, estagnar, ser feliz, ser triste, enfrentar, rir ou chorar...

Escolher nem sempre é fácil, gera conflito interno e externo. Muita gente escolhe por impulso, por influência, por dizer que não teve outra opção ou por coração. O interessante é que na maioria das vezes ela está nas nossas mãos e temos medo de mostrar nossa posição, seja lá por quais motivos.

Mas se, você, precisar escolher, que escolha o que te fizer feliz. Esse tipo de escolha tem mais probabilidade de dar certo que errado. Se achou que errou, escolha de novo e de novo.

- Por Daniella Lins


Daniella Lins

Amante de boas histórias, escritora por amor e professora por formação. Gosta de tocar a alma das pessoas através das expressões artísticas, principalmente por textos. Gosta de cativar e ser cativada. Autora do Blog Sem Papas na Língua. http://sempapasnnalingua.blogspot.com.br/.
Saiba como escrever na obvious.
version 7/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Daniella Lins