sete tons mais tudo que há no meio

Não há nada no universo que não possa ser contido numa frase harmônica

Mario Feitosa

Não sei de nada, mas, sabendo disso, vem a sede de querer saber tudo, e nessa sede construo essas barbaridades, que acostumei a chamar de opinião.
Me mostra que estou errado?

Veja mais em http://covildadiscordia.com.br

  • stopwatch-60204_1280.jpg
    A tampa da caixinha

    There's those thinking, more-or-less, less is more
    But if less is more, how you keeping score?
    Means for every point you make, your level drops
    Kinda like you're starting from the top
    You can't do that

    (Eddie Vedder, "Society" - Into the Wild [Soundtrack])

  • gado3.png
    …não se discute!

    O debate, o conflito das ideias, é o caminho mais proveitoso para o engrandecimento, para o aprendizado, para o aperfeiçoamento dos pensamentos, para a formação da opinião.

    No entanto, alguém, por interesses deletérios, disse ser inadequado. Quem sofre somos nós.

  • sabota3.jpg
    A gente se sabota

    Ah, uma coisa na vida de solteiro convicto é certa, e duvido que alguém desminta: a gente se sabota p’ra caralho!

  • redes5.jpg
    Ignorância te faz feliz, mas custa caro!

    Onde as mecânicas neurais de seleção de conteúdo irão nos levar?!
    Passo a passo, caminhamos para o prazer da ignorância, a troco da paz do não ver, não ouvir, não saber…

  • heroi6.jpg
    Meus heróis morreram de overdose… E os seus?!

    Existe, verdadeiramente, motivo para esvaziar grandes figuras na história, relendo suas vidas aos olhos de nosso momento?
    Será que não estamos sendo terrivelmente vis em ver apenas o que queremos, como queremos, ignorando variáveis decisórias?

  • farmer-540658_1280.jpg
    Memento mori

    “Lembre-se da morte.” – diz o ditado latino “memento mori”.

  • amor4.jpg
    Toda forma de amor

    Já cantava Lulu, e todos repetíamos em coro: “Consideramos justa toda forma de amor”.

    Mas quais seriam elas?!

    Que pergunta…

  • traicao4.jpg
    Trocentas mentiras sobre a traição masculina

    Há quem venha a contemplar a traição "amorosa" como um todo. Vai entender!
    Há quem justifique a masculina. Vamos refletir sobre isso?!

  • anosdourados6.jpg
    Anos Dourados, de Tom Jobim, e as piadas do tempo

    Quem nunca lembrou com gosto daquele Dezembro, naquele Ano Dourado?
    Pois é: Tom e Chico quiseram deixar o gostinho de saudade eternizado nessa linda canção.
    Que tal viajarmos acorde a acorde, verso a verso?
    Não é, pois, no modo certo de lembrar que repousa toda graça de um amor antigo?

  • 4.png
    A adolescência da humanidade

    Ódio escorre nas bocas dos discordantes. Tudo vira motivo de polarização, ridicularização, exposição e briga.
    Mas será que é o pior momento da história ou o começo de um incomparavelmente melhor?

  • solidaox1.jpg
    Você não está sozinho! Mas devia...

    Possuímos dispositivos de algumas polegadas, pouco maiores que as palmas de nossas mãos, capazes de acessar, ao toque na tela, todo o produto intelectual humano de nossa história.
    Indo conosco onde quer que formos, cada vez menores e mais poderosos, esses dispositivos nos fazem oniscientes em potencial.
    Mas que uso estamos dando a esses artefatos mágicos? Aliás, estamos usando ou sendo usados?

  • minoria5.jpg
    Somos todos minoria

    Quem nunca se sentiu discriminado ao menos uma vez na vida, por ser "isso" demais ou "aquilo" de menos? Quem nunca se viu isolado? E, ainda, numa situação assim, sentiu o mau-cheiro da injustiça?
    Cor, credo, orientação sexual, estado de saúde física e mental? Quê essas coisas mudam em nós? Nos fazem melhores ou piores? Duvido! Afinal, sob certo ponto de vista, somos todos minoria!

  • james1.jpg
    James Blake: a mágica do A.S.M.R.

    Duas realidades distintas, quase alheias, mas as quais ninguém é capaz de descrever o potencial: música e tecnologia.
    Ambas possuem horizontes infinitos, nasceram com o homem e, com ele, enfrentam a adolescência. Ambas alimentam mentes e espíritos há milênios.
    De que são capazes? Qual é seu real potencial? Duvido que descubramos tão cedo... E quê nasceria da união dessas duas forças incontroláveis?
    Vamos, juntos, mergulhar nessa questão?

  • Untitled-2.jpg
    Rapsodia, de Bocelli, e a nunca quista despedida

    Quando uma canção, em sua sofisticada simplicidade, diz tudo o que você precisa, embora, talvez, não queira ouvir, o mais correto é fechar os olhos e aprender, nas entrelinhas de sua escala, nos compassos, nas notas, nas palavras, o que ela tem a ensinar.
    Uma análise, embora subjetiva, da espetacular obra de Andrea Bocelli "Rapsodia", de seu álbum "Romanza", em uma reflexão acerca do fim da vida.

  • file3512499389741.jpg
    Cazuzismo e as Caras de Borracha

    Singela homenagem ao Rei dos Românticos, o exagerado Cazuza.

    Eu assumo: sou Cazuzista. E você?!