simone guerra

Entre palavras e sentimentos, faço-me em prosas e poemas...

Simone Guerra

Entre palavras e sentimentos, minha vida faz-se metade educadora e metade escritora. Não tenho preferência, porque quando junto as metades, realizo-me.
Facebook: www.facebook.com/entrepalavrasesentimentos
Blog: www.entrepalavrasesentimentos.com/
Instagram: @entrepalavrasesentimentos

Peque muito, pois é melhor do que essa "vidinha" mais ou menos

Por que ninguém se lembra de pecar sentimentos bons todos os dias? É um mal que sempre cai bem! Um pecadinho sórdido em tentar o seu melhor, é mais libertador do que tantas orações da boca para fora. É preciso pecar, sim! E quem te falou que pecar é ruim, está errado!


cort.jpg É preciso pecar... E pecar muito! Chega dessa vidinha meio certinha demais! Vamos arder de pecados absurdos, sair por aí, atuar como loucos, e quando as consequências vierem, simplesmente fingiremos cegos, surdos e mudos. Sim! Não estou louca, não! Estou tão sóbria que decidi, virar a minha vida do avesso para ver se posso consertar o que não tem mais jeito. Ah, se fosse assim mesmo! Quem não tem pecado nos últimos dias, que me atire confete e serpentina. Ah, o carnaval? Passou! Então deixe para o próximo ano...

É preciso pecar, sim! Pecar por excessos de beijos, de abraços, de afagos, de carinho, de amor e de sexo gostoso. É preciso exagerar e mostrar para todos o quanto você pode ser simplesmente carinhoso, amoroso, e quem sabe chato demais por ser tão extravagante de vontades. Se as pessoas pecassem mais nas relações em excessos de cuidados com outro, não existiriam pecados sacanas.

Quem sabe estamos precisando rezar ato de contrição cheios de palavras de encorajamento e de gratidão. Há quem precisa sair do confessionário, ir direto se redimir com a vida, com os sentimentos do marido, dos amigos, dos pais, dos irmãos. E têm tantos outros esquecendo de pecarem alegrias e exageros de viver de fato.

Por que ninguém se lembra de pecar sentimentos bons todos os dias? É um mal que sempre cai bem! Um pecadinho sórdido em tentar o seu melhor, é mais libertador do que tantas orações da boca para fora.

Pecadinho bom é aquele que te agarra e não solta mais: sorrisos gratuitos, afagos exagerados, beijos espontâneos... Aquela luxúria de viver sonho de amor! Viver pecando volúpia de andar de mãos dadas, cochichar segredos de paixão, pernas se esbarrando por debaixo da mesa. Quanto mais pecado, melhor!

Exagere nos sacrilégios das juras de amor, nos conselhos bons, nas lições diárias. Peque, peque muito! Peque com vontade de ser perdoado pelas surpresas de retribuições. E, se o seu pecado não for percebido, não se sinta culpado, você está tentando o seu melhor, talvez você esteja precisando mais de confissões de amor.

E quem te falou que pecar é ruim, está errado! O que é certo? Pecar em excesso ou na medida certa a favor dos sentimentos e não é preciso absolvição. Se você se sente culpado, comece a rezar milhares de abraços para as indiferenças, bilhares de beijos para as incompreensões, orações essas que te conduzirão aos segredos entre o céu e a terra perdoando todos os seus pecados.

Viver no inferno dos segredos bons e velados; contar amores escondidos; pecar contra a castidade de não se permitir fútil, medroso e falso, faz bem a alma e alivia uma vidinha mais ou menos. Cair na tentação de alguém que sabe o que quer, nos deseja por inteiro, é pecado venial e nem precisa rezar para pagar a penitência. Já está absolvido quem vive uma vida intensa, pois é o suficiente para vivermos como santos.

Peque muito, sem qualquer escrúpulo, não deixe sentimentos bons para darem amanhã se podem ser distribuídos agora. Depois, corra para o primeiro confessionário e grite aos sete cantos da terra que os seus pecados encantam.

- Gostou? Leia mais aqui

Foto: Google


Simone Guerra

Entre palavras e sentimentos, minha vida faz-se metade educadora e metade escritora. Não tenho preferência, porque quando junto as metades, realizo-me. Facebook: www.facebook.com/entrepalavrasesentimentos Blog: www.entrepalavrasesentimentos.com/ Instagram: @entrepalavrasesentimentos.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Simone Guerra