sintonia

A frequência quem define é você.

Luiz Alberto Portes

Um espírito aprendiz que aprecia o infinito, mas se perde em uma tigela de brigadeiro.

Não há revolução definitiva e sim amor sem limites

Não há dúvida do quanto as revoluções foram capazes de impor transformações durante a história da humanidade, contudo nenhuma ainda foi capaz de igualar-se em força e profundidade com a esquecida revolução íntima.


Fotoartigo20b.jpg

Livros de história nos contam detalhes das revoluções. Ocorridas em diversas épocas retratam seus heróis e personagens contraditórios. Todos os atores deixaram nos palcos pelo mundo, importantes contribuições para um avanço muito além daquilo que seja possível elencar, não importando qual venha a ser o livro.

Por mais emblemático que este livro possa ser, não conseguirá reunir todas os pormenores existenciais de cada vida atuante, em cada revolução. De forma alguma trata-se de desmerecer o enriquecimento que cada obra oferece, mas apenas uma observação de que não há libertação por conta destas, mas uma sutil ação da nossa própria natureza solicitando avanço, isto porque é no silêncio do diálogo sincero de nossa consciência com a história, que melhor compreendemos nossa importância.

Tantos desconfortos e tantas barbáries foram e são cometidas, pois muitos ainda entendem que considera-se revoluções somente as externamente manifestadas. E que são somente estas as que ditam os caminhos dos corações imperfeitos e altamente fragilizados.

Mas enganam-se. O mundo arrasta-se ainda em grilhões escravagistas, alimentados por sentimentos de baixíssima envergadura moral. Ganância, egoísmo, inveja e tantos outros conduzem muitas mentes a acreditarem que são somente os movimentos brutos de fora que alterarão os contornos mais profundos da alma dos demais.

Mal conseguem imposição perante a si mesmos, pobres criaturas.

Um dia clamarão por reconstrução dos mal feitos. Principalmente a si mesmos.

Fotoartigo20a.jpg Entre tantas revoluções uma será verdadeira.

Mudanças serão cada vez mais uma constante no mundo. O natural ensejo de avanço, ainda adormecido na maioria é um imã de poder ainda pouco explorado, logicamente.

Quanto mais as pessoas se conscientizarem da busca íntima pelo seu aperfeiçoamento, mais a insatisfação com o morno será revelada e a inércia não será mais aceita.

A inércia dos pensamentos mantenedores de um mundo desigual não terá mais espaço. A reconstrução de tudo e de todos é uma verdade que nenhum de nós poderá questionar sob pena de auto punição logo ali.

Nada é. Tudo está. A revolução verdadeira já começou e poucos sentiram.

Ela é leve para aqueles que a perceberem. Contundente e mais dura com os recalcitrantes. De qualquer forma definitiva e com um ingrediente em comum...

...amor.

Paz.


Luiz Alberto Portes

Um espírito aprendiz que aprecia o infinito, mas se perde em uma tigela de brigadeiro..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @obvious //Luiz Alberto Portes