só entre nós

Não morremos de amor. Hoje em dia, morremos da falta dele.

Úrsula Pureza

Carioca, 24 anos, apaixonada por cafés, animais, natureza, séries. Amei histórias ainda na barriga, livros eu amei quando meu pai e meus avós leram pra mim pelas primeiras vezes e muitas outras mais.

Sobre o atual medo das pessoas de se envolverem

Coração blindado não se magoa, mas também não se apaixona. Sentimento é coisa que não se brinca.


love.jpg

Vamos começar pela frase clássica que eu desconheço o autor "é errado machucar um coração porque machucaram o seu antes". Reconheço que de fato vivemos num mundo caótico em que é difícil ter um relacionamento sério e sincero com tantas facilidades e falsidades, as pessoas estão superficiais, frias, algo do tipo "se você não quer, tem um grupo logo ali e alguém vai querer", não se deixam sentir, porque hoje os sentimentos já foram tão banalizados, tão reduzidos a nada, que as pessoas se tornaram máquinas de trabalho e sexo, que agem como robôs o tempo todo, incapazes de sentirem algo sincero por alguém.

Nos envolvemos tantas vezes com tantas pessoas que não valem nada, que quando encontramos alguém que vale a pena (e nós sempre encontramos) já estamos tão magoados e com o coração tão espatifado que levamos um tempo enorme para confiar e se entregar. Isso, assim como tudo na vida, tem o lado bom e o ruim. O lado bom é que a gente aprende que não deve confiar muito em quem não conhecemos direito, nem se deixar levar pelo primeiro sorriso bonito, aprendemos a desapegar do que não nos faz bem. O lado ruim é que nos fechamos tanto, que passamos a ter medo até de quem vai fazer bem pra gente e a gente sabe disso. Porque quando se gosta de verdade a gente sente, e todos os momentos tocam lá no fundo da alma, fazem vibrar. E mesmo com tanto temor devido a relações do passado, você deve se entregar. Sabe porque? Porque essa pessoa vai te apoiar em tudo que você quiser fazer, vai te por no colo, vai ter paciência com você (mesmo quando você não merecer), vai te dar todo carinho que existe nela, vai te por pra cima e te segurar quantas vezes for preciso, vai curar esses seus machucados. E você sabe disso tudo, e gosta, mas só vai confiar com o tempo, e quando confiar vai ser tão sincero que vai ser impossível ficar longe.

Portanto sinta, mas sinta de verdade, se permita gostar da pessoa que gosta de você, e mostre, retribua, fiquem juntos, aos finais e dias de semana, natal, ano novo, páscoa. Vocês já sofreram muto pra não se permitirem ser felizes juntos, existem sentimentos que não aparecem muitas vezes durante a vida, as vezes só uma. É com os danos e não com os anos que o amadurecimento vem, justamente pra preparar praquele alguém que surge de repente.

Amem, vivam, sintam, sejam felizes. Porque afinal de contas, amor é tudo que a gente precisa.


Úrsula Pureza

Carioca, 24 anos, apaixonada por cafés, animais, natureza, séries. Amei histórias ainda na barriga, livros eu amei quando meu pai e meus avós leram pra mim pelas primeiras vezes e muitas outras mais. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious //Úrsula Pureza