sobre filmes e lobos

Cinema e outras espécies, com um olhar particular sobre esta grande matilha chamada "mundo".

Diego Ribeiro

Gostou do texto?

Confira esse e outros tantos no site www.inspiracine.com.br

Inspira Cine, respire cinema.

Facebook: /inspiracine
Instagram e Twitter: @inspiracine

  • alx_entretenimento-filme-amor-por-direito-20160418-02_original.jpeg
    Amor por direito - até quando suportaremos preconceitos?

    Começo esse texto sem saber o que falar direito. Quase 24 horas depois ainda tento digerir tanta poesia e emoções variadas que me bombardearam durante quase duas horas de filme, e que filme!
    Na sala do cinema o “choro” era livre, e o silêncio mostrava a perplexidade de todos perante uma história real de um amor também real, porém tido como irreal por parte da sociedade.

  • enter-768x432.jpg
    Quatro paredes, um mundo – O quarto de Jack

    “O quarto de Jack” é uma afirmação à vida, é a descoberta pueril de um menino sobre o mundo, o mesmo o qual nos esbarramos todos os dias e onde despejamos tudo que sentimos coisas boas e ruins. É a valoração da vida humana por uma criança que exposta a um sofrimento tão grande no passado, consegue reconhecer a grandiosidade do “estar vivo” enquanto muitos de nós nos perdemos em lamentos e vivências sem algum significado.

  • revenant5.jpg
    O regresso - um passo atrás, dois para frente

    “O regresso” lida com emoções e sentimentos humanos mais básicos e instintos cruéis e primitivos, que fazem o espectador se despir ideologicamente frente a telona, e assim, “nu”, assistir apaixonado a quase 3 horas de filme

  • bigshort2.jpg
    A grande aposta – Quando a esmola é demais, o santo desconfia

    A obra retoma aos acontecimentos que desembocaram na crise, ou estouro, da bolha imobiliária americana, em 2008. O escândalo dos títulos subprime, diga-se de passagem. Como pano de fundo, para contar esses acontecimentos que mudaram o mundo, o longa traz a história de alguns homens em paralelo, como indicado no início do filme, aqueles únicos que conseguiam enxergar o caos que se formava em meio ao american way of life de ostentação e desperdício.

  • joy.jpg
    Joy: Eu não quero terminar como minha família

    "Joy" sou eu, é você, é aquela menina que largou a faculdade para cuidar da mãe depressiva. É aquela adolescente que abdicou da sua juventude para cuidar da doença da avó, e aquela mulher que sempre aturou os erros do pai e parece viver aos frangalhos, em pedaços, buscando manter tudo aquilo que já desmoronou, de pé.

  • oito7.jpg
    8 ou 80? Há como amar os 8 odiados de Tarantino?

    Sabemos que a capacidade de realização de Tarantino é espantosa, mas será que o diretor conseguiria sobreviver, e por sobreviver diga-se rodar um novo filme, sem o uso de um exagerado banho de sangue, violência gratuita e abuso de esteriótipos?

  • sufra 4.jpg
    Sonho que se sonha junto é realidade: "As sufragistas"

    Apesar de o filme não ter um ritmo forte e se arrastar em alguns momentos, ele cumpre seu papel. Em um momento tão importante no qual vivemos, "As sufragistas" mostra-se um filme contemporâneo, pois apesar de épocas distintas, o machismo de hoje tem uma outra roupagem e se mostra, às vezes, mais dissimulado e nocivo à nossa sociedade.

  • 1165.jpg
    Família acima de tudo?

    O filme deixa claro aquela máxima de que somos produtos de nossa família. Claro que isso não ocorre de uma maneira cartesiana, mas sim mostrando as relações de causa e efeito das práticas dos pais nos próprios filhos. Uma espécie de reflexo ou projeção do que somos e queremos nos outros.

  • 635820373518712569-621286926_Burnt-FallMoviePreview.jpg
    Pegando fogo - a arte da cozinha dando um novo sabor à vida

    O filme vai além da busca de um Chef por reconhecimento, mas embarca na jornada de um homem que tenta vencer seus próprios fantasmas, equilibrar-se e se manter lúcido quando ninguém mais o faz digno de grandes realizações.

  • GAY-PRIDE-3333-gay-rights-36928202-426-282 (1).jpg
    10 filmes para tirar o preconceito do armário

    Como já dizia Caetano: "todo mundo quer saber com quem você se deita nada pode prosperar"; e é justamente nessa ótica que parte da sociedade brasileira se preocupa mais com quem o seu vizinho/amigo/parente está se relacionando do que com sua própria vida. Não é questão da grama do vizinho ser mais verde, a verdade é que eu só quero olhar pra grama do vizinho e poder ter do que falar.

  • james-mcavoy-daniel-radcliffe-in-VICTOR-FRANKENSTEIN.jpg
    Victor Frankenstein e o monstro que há em todos nós

    Quem esperava que o ex-Harry Potter fosse chamar atenção com sua atuação se enganou, pois toda a mágica está com McAvoy que interpreta de forma brilhante o Dr. Victor Frankenstein dando uma energia única ao personagem e mostrando ao público de forma ímpar o lado anjo e demônio do médico.

  • HowToGetAwayWithMurder Sfl.jpg
    Por que não se deve escapar de "How to get away with murder"?

    A série que tem prendido a atenção de todo o mundo por mostrar o Direito e Justiça de forma crua, manipulável e torpe, onde o principal objetivo do seu praticante, seja advogado de defesa ou promotores, é o de proteger seu próprio interesse.

  • traveling-alone-1096848-TwoByOne.jpg
    6 filmes para lhe inspirar colocar a mochila nas costas e sair por aí!

    Se ainda falta aquele empurrãozinho para você colocar a mochila nas costas, eis aqui 6 filmes que mostram histórias (algumas reais, outras fictícias) da transformação que grandes passos, como viajar, dão à vida.

  • paris-1574785.jpg
    7 filmes que vão te fazer dizer "Je suis Paris"

    A solidariedade vem por diversos gestos e pelas mais distintas artes.

    A tragédia que caiu sobre Paris não será esquecida, mas também não diminuirá o brilho e o charme de uma das cidades mais encantadoras do mundo!

    Com um cinema tão vibrante e encantador não se pode deixar de destacar algumas obras que o farão sentir cada pedacinho da cidade luz e lhe aproximar de Paris nesses dias difíceis.

  • secondmother_site_screenings.jpg
    Que horas ela volta e a reprodução do estereótipo nordestino

    Num filme que se passa num país tão multicultural e numa cidade que foi construida com o suor de milhares nordestinos mostrar que a história de mãe e filha se repetem é querer explorar um padrão já cansado e não condizente com a realidade do nordestino, e também desafiar a inteligência do bom brasileiro.