sobre filmes e lobos

Cinema e outras espécies, com um olhar particular sobre esta grande matilha chamada "mundo".

Diego Ribeiro

Gostou do texto?

Confira esse e outros tantos no site www.inspiracine.com.br

Inspira Cine, respire cinema.

Facebook: /inspiracine
Instagram e Twitter: @inspiracine

Que mal eu fiz a Deus? - e o preconceito que habita em cada um de nós

O filme é muito feliz em explorar de maneira não caricata,mas bastante cômica, o lado preconceituoso que há em todos nós. O lado que busca julgar antes de conhecer, de não ter empatia com o próximo e de estar sempre com um "pé atrás" com o desconhecido.


bon-dieu00.jpg

Recentemente aterrissou no Brasil a comédia "Que mal eu fiz a Deus?" (Qu'est-ce qu'on a fait au Bon Dieu?). Reunindo um elenco maduro e de peso essa produção promete arrancar boas risadas do público, tratando de temas sérios como o preconceito racial, mas de uma maneira leve e descontraída.

apres-son-succes-au-cinema-qu-est-ce-qu-on-a-fait-au-bon-dieu-est-parti-a-la-conquete-de-cannes.jpg

O filme conta a história do casal Verneuils. Católicos fervorosos e conservadores, os dois possuem 4 filhas e genros nada convencionais, diga-se de passagem. Desde o início o filme brinca com a situação dos pais que possuem 3 filhas já casadas com um árabe, um judeu e um chinês respectivamente, e que por conta disso irão viver situações divertidissímas no intuito de tentar harmonizar a convivência entre diferentes mundos e religiões.

qu-ce-qu-on-fait-au-bon-dieu-903131.jpg

O enredo, que até então já teria muito o que explorar, ganha um novo fôlego com a quarta filha do casal. Sem conhecer o seu pretendente mas já gostando pelo fato dele ser católico, os pais da jovem apostam no casamento da filha caçula como a salvação diante dos outros três anteriores. Porém, o que os Verneuils não sabem é que o rapaz é negro e com família originária da Costa do Marfim.

maxresdefault.jpg

Com o estreitamento da relação dos dois, e o anúncio do casamento a família parece estar a beira do colapso. A partir daí o filme é muito feliz em explorar de maneira não caricata,mas bastante cômica, o lado preconceituoso que há em todos nós. O lado que busca julgar antes de conhecer, de não ter empatia com o próximo e de estar sempre com um "pé atrás" com o desconhecido.

ob_77b55a_qu-est-ce-qu-on-a-fait-au-bon-dieu-06.jpg

"Que mal eu fiz a Deus?" é uma comédia primorosa, dinâmica, que faz o público se embolar de rir do começo ao fim, mas que sutilmente nos dá a lição de que não há mais espaço para preconceito num mundo tão plural e multifacetado como o nosso.

434003.jpg

Ao tentar entender o próprio preconceito e lutar para descontruí-lo em prol da felicidade das filhas, o diretor explora os personagens dos sogros veementemente apresentando tiradas cômicas dos patriarcas da família, e tornando o filme uma obra leve, bem produzida e que merece a atenção do público.

QU+EST+CE+QU+ON+A+FAIT+AU+BON+DIEU+PHOTO4.JPG

Ao não entrar de forma profunda na discussão do preconceito, o filme é feliz em tratar tudo aquilo que está posto de forma cômica. Os dialógos e as situações vividas pelos personagens ratificam o descompromisso do filme em abordar de forma séria o assunto, porém ao mesmo busca tirar sarro da situação ao mostrar as forças e fraqueza dos personagens, e apresentá-los como seres humanos independente de cor, raça ou religião.

que_mal_fiz_a_deus.jpg

Valendo uma balde de pipoca para quem nao rir com essa comédia.


Diego Ribeiro

Gostou do texto? Confira esse e outros tantos no site www.inspiracine.com.br Inspira Cine, respire cinema. Facebook: /inspiracine Instagram e Twitter: @inspiracine.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/cinema// @obvious, @obvioushp //Diego Ribeiro