sons palavras e sensações

Odisséia do Afeto

Moisés Efraym

Um desbravador que fende o infinito com o cetro das palavras. Melodiador das próprias sensações em favor de uma ponte entre o "aqui e agora" e um possível depois. Quem haveria de me censurar...?

moisesefraym

Moisés Efraym

Em algum momento do ano de 1978 um, então, pré-adolescente escreveu em folhas de caderno e à lápis o que haveria de ser o motor de manifestação de sua prórpia realidade, sentimentos e sensações. Aquelas primeiras palavras haveriam de se perder no tempo. Entretanto, a escrita se tornaria sua forma de expressão e grito de presença no mundo.

Em cada ponto, vírgula, parágrafo, espalhados por poemas, artigos, crônicas, letras musicais e afins, foram se depositando as reticências de um anseio e afã sempre por se concluir. É mais do que um ofício, é uma missão. Mais do que uma missão ainda, é a certeza de que em cada "ponto final" fica escrita mais uma linha de uma história que atende pelo nome de Moisés Efraym.

Últimos artigos publicados