Daniele Olimpio

"Cultura não é ler muito, nem saber muito; é conhecer muito" (Fernando Pessoa)

  • CHARGE-INDIVIDUALISMO.jpg
    Disputamos tudo, até Coca-Cola

    Os valores individualistas na sociedade moderna nunca foram tão exacerbados. Nós disputamos qualquer coisa - de objetos a pessoas - e ainda encaramos tal ato com normalidade.

  • Guarani-Kaiowa.jpg
    O pior cego é quem não quer ver

    Enquanto o mundo vê-se chocado com as imagens perturbadoras dos refugiados sírios que chegam à Europa, o Brasil continua enfrentando mais um de seus graves problemas: a letargia e descaso com o que o legislativo e o executivo enfrentam a demarcação de terras indígenas até hoje.

  • stress-digestao-emagrecepinda.jpg
    Tic Tac: Como domar seu relógio?

    Tic Tac. Tic Tac. Os ponteiros do relógio soam constantemente ao seu ouvido e, diferentemente do que as frases incentivadoras das redes sociais dizem, seu tempo está esgotando e não, não dá tempo para curtir. Até quando seus afazeres irão te impedir de ser feliz?

  • perfil professor.jpg
    Professor: Uma profissão cada vez menos valorizada

    A greve de professores em alguns estados brasileiros, apesar de pouco noticiada nos telejornais, nos mostram um país que não valoriza seus educadores e, em vez de lhes apoiar prefere agredi-los. Com a falta de interesse dos vestibulandos pela profissão, acompanhamos um cenário educacional cada vez mais precário.

  • 1428164974228_AGE20150404102.jpg
    Crime: Criança Favelada

    Quantas pessoas vão precisar ser mortas, para que você as veja? Quantas crianças mexendo no celular em um beco vão precisar ser mortas pela polícia, para que você se comova? Quem, além do filho do governador, vai precisar ser morto, para que você sinta tristeza ou pesar?

  • facebookcerebro.jpg
    Redes Sociais: Eu preciso mesmo da opinião alheia?

    Quem nunca se sentiu mais feliz depois de ver aquela sua foto no facebook tendo um monte de curtidas? Ou quem nunca sorriu ao ver comentários elogiosos em suas publicações? Sendo bom ou não, o fato é que todo mundo gosta de se sentir aceito, bem quisto e, principalmente, de ser elogiado. Mas até quando isso é considerado, de certa forma, normal? Quando passamos de meritocracia para dependência alheia?

Site Meter