sphere

um olhar mais demorado

Lugares para conhecer - Parte I

Testemunhe uma cidade em transformação, vislumbre animais exóticos, explore o passado e aproveite as maravilhas e mistérios que existem ao redor do planeta.


wouldappreciateany1.jpg
© Table Mountain and Cape Town. Samantha Reinders for The New York Times
1. Cape Town, África do Sul. Um lugar para meditar sobre a liberdade e a vida. Quando Nelson Mandela foi preso em Robben Island ele encontrou inspiração na Cidade do Cabo onde fez seu primeiro discurso como um homem livre.

wouldappreciateany2.jpg
© Transitional church by the architect Shigeru Ban. Emma Smales/VIEW, via Newscom
2. Christchurch, Nova Zelândia. O renascimento de uma cidade devastada pelo terremoto. Embora muito do centro da cidade ainda não foi reconstruído, empresários e voluntários estão encontrando maneiras surpreendentes de fazer uso temporário de terrenos baldios e trazer vida de volta para a cidade.

wouldappreciateany3.jpg
© A rocky coastal view from the Point Arena-Stornetta Public Lands. Jim Wilson/The New York Times
3. North Coast, Califórnia. Cento e trinta quilômetros ao norte de San Francisco há um lugar espetacular para observar a vida marinha: onde se vê passar as baleias jubarte, leões marinhos e ondas espumosas.

wouldappreciateany4.jpg
© Kayaking near Porto Palermo, Albania. Mustafah Abdulaziz
4. Albanian Coast. E se você pudesse combinar a beleza áspera da Costa da Dalmácia na Croácia com as ruínas da Turquia ou da Grécia? Você pode, na costa da Albânia. Rodeada de praias, ruínas antigas e pousadas à beira-mar onde você pode ficar por menos de US $ 50 por noite.

wouldappreciateany5.jpg
© Lunchtime diners at the Grand Central Market. Monica Almeida/The New York Times
5. Downtown, Los Angeles. Enquanto os museus neste canto da cidade estão prosperando o crescente dinamismo do centro da cidade é a cena da comida. O mais notável é o Grande Mercado Central, com mais de 30 dos melhores vendedores de alimentos na cidade.

wouldappreciateany6.jpg
© Desert Rhino Camp, run in part by Wilderness Safaris, in 2009. Olwen Evans/Wilderness Safaris
6. Namíbia. Mais um recente sucesso de conservação da África. Opções não faltam para os viajantes, como por exemplo o Desert Rhino Camp que reverteu a diminuição da população de rinocerontes.

wouldappreciateany7.jpg
© Cotopaxi Volcano rises above Cotopaxi National Park. Ivan Kashinsky for The New York Times
7 . Equador. O Equador é famoso por ser o lar dos Galápagos. Um dos países com maior biodiversidade do mundo, o Equador tem mais de 1.600 espécies de aves, 4.000 espécies de orquídeas e uma recém renovada ferroviária para chegar até lá.

wouldappreciateany8.jpg
© Exploring Son Doong Cave. Carsten Peter/National Geographic, via Getty Images 
8. Quang Binh, Vietnam. Lar da Son Doong, uma das maiores cavernas do mundo, que fica na província de Quang Binh, no centro do Vietnã, pela primeira vez acessível aos turistas.

wouldappreciateany9.jpg
© Playing in the "Water Labyrinth," created by the artist Jeppe Hein, in Perth. David Dare Parker for The New York Times
9. Perth, Austrália. A capital da Austrália Ocidental e suas suas praias com ambientes descontraídos e uma herança aborígene, exibindo os sinais de uma transformação da moda. Listas de vinhos regionais, novos restaurantes, casas de campo.

wouldappreciateany10.jpg
© Looking across at the complex that houses the nhow hotel. Robin Van Lonkhuijsen/Agence France-Presse -- Getty Images
10. Rotterdam, Holanda. Arquitetura de primeira classe. Sua reconstrução pós-Segunda Guerra Mundial mudou a face de um dos maiores portos da Europa onde a impressionante arquitetura dá forma para um horizonte de mais moderno no país.

wouldappreciateany11.jpg
© Street food in Taipei. David Hagerman
11. Taiwan. Atividades urbanas e ao ar livre em um pacote compacto. Esta ilha, mais ou menos o tamanho da Holanda , tem uma rede de transportes públicos de fácil navegação que liga a capital às maravilhas naturais e artificiais.

wouldappreciateany12.jpg
© Putting the finishing touches on a dish at Moriki. Djamila Grossman for The New York Times
12. Frankfurt, Alemanha. Por muito tempo considerada a capital financeira e importante centro de turismo teve um gigantesco crescimento recentemente de restaurantes e clubes.

wouldappreciateany13.jpg
© The Zoma Contemporary Art Center. Michel Temteme for The New York Times
13. Addis Ababa, Etiópia. Baseando-se em uma forte herança histórica, Addis possui uma das mais antigas escolas de arte da África Oriental, com uma série de eventos programados para 2014: um festival de fotografia, dois festivais de cinema e jazz.

wouldappreciateany14.jpg
© Underwater views in Fernando de Noronha. Kadu Pinheiro
14. Fernando de Noronha, Brasil. Com um arquipélago de 21 ilhas a cerca de 330 milhas ao largo da costa de Recife. Aqui você encontrará baleias jubarte e golfinhos, além do visual paradisíaco.

wouldappreciateany15.jpg
© Lights are tested before a concert at Ryman Auditorium. Nathan Morgan for The New York Times
15. Nashville, Tennessee. Os amantes da música há muito tempo fazem uma peregrinação até Nashville. A cidade rapidamente ganhou prestígio. É a casa do Black Keys, Kings of Leon entre outros.

wouldappreciateany16.jpg
© Hikers pause in the Loch Lomond area. Paul Tomkins/Scottish Viewpoint
16. Escócia. Repleta de lagos e belíssimas paisagens, proporcionando incríveis passeioas ao ar livre.

wouldappreciateany17.jpg
© Calgary's Peace Bridge. Chris Bolin
17. Calgary, Alberta. Moradores passeam sobre a tubular Peace Bridge inaugurada em 2012. Festivais regionais e a arte pública faz parte do cotidiano.

wouldappreciateany18.jpg
© A surfer checks the waves on Ishigaki. Ko Sasaki for The New York Times
18. Ishigaki, Japão. Areia e surf. A ilha de 85 quilômetros quadrados é desconhecida em grande parte. Lar de surfistas com belas praias e recifes de corais.

wouldappreciateany19.jpg
© Zebras on the Laikipia Plateau. Nichole Sobecki
19. Laikipia Plateau, Quênia. Uma fatia intocada da biodiversidade. Lar do novo luxo chamado eco-resort. Situado entre o Monte Quênia e o Grande Vale do Rift, o Laikipia Plateau é repleto de vida selvagem: elefantes, leopardos, rinocerontes ameaçados e uma das maiores concentrações de zebras no continente. Agora a área tornou-se também uma história de sucesso de conservação. Sustentada e protegida por parcerias públicas e privadas, além dos fazendeiros ambientalmente espirituosos.

wouldappreciateany20.jpg
© Borobudur, a Buddhist temple. Justin Mott for The New York Times
20. Yogyakarta, Indonésia. Um vulcão, um templo, um santuário e um lugar magnífico. Graças aos incentivos fiscais para o desenvolvimento do local, 20 novos hotéis serão inaugurados até 2015 para acompanhar os 30 já existentes na cidade.

wouldappreciateany21.jpg
© Skiing at Squaw Valley. Max Whittaker
21. Tahoe, Califórnia. Durante décadas Tahoe foi uma estação de esqui esquecida. Desde 2004 mais de US $ 1 bilhão foram investidos no resort. Embora o clima na região seja inconstante as melhorias são impressionantes. Boa parte delas com o intuito de ganhar a licitação para os Jogos Olímpicos de Inverno de 2026.

wouldappreciateany22.jpg
© Strumming on the streets of York. Andrew Testa for The New York Times
22. Yorkshire, Inglaterra. O condado de Yorkshire está se tornando um grande destino para os amantes da cerveja, graças a um guia publicado recentemente chamado "Great Yorkshire Beer" e um interesse renovado em cervejarias históricas. Recentemente chamada de melhor cidade da cerveja da Grã-Bretanha.

wouldappreciateany23.jpg
© A pool at the 77-story JW Marriott Marquis Dubai. JW Marriott Marquis Dubai
23. Dubai. Há cinco anos uma das cidades mais ambiciosas do planeta parecia estar morrendo. Esmagada com as dívidas, Dubai se encontrava com seus megaprojetos e arranha-céus sucateados. A cidade passou de rolo compressor em tudo isso e agora está de volta. Dubai ganhou sua candidatura para sediar Expo Mundial de 2020 e acaba de lançar sua "Tourism Vision", também para 2020 (um plano para atrair 20 milhões de turistas).

wouldappreciateany24.jpg
© The Via Triumphalis necropolis. Guido Montani/European Pressphoto Agency
24. Vaticano. Bem mais de um milhão de visitantes são esperados em abril, quando a Semana Santa será seguida pela canonização de João XXIII e João Paulo II. Serviços comemorando os novos santos continuarão durante todo o ano. Em 2014, os fiéis também poderão desfrutar algumas restaurações como a da colunata de Bernini, na Praça de São Pedro e a reabertura da necrópole Via Triumphalis, um vasto cemitério romano antigo descoberto na década de 1950.

wouldappreciateany25.jpg
© Fishing boats on the beach in Punta del Diablo. Remy Scalza
25. Uruguayan Riviera. Com trechos relativamente inexplorados, clima agradável e simplicidade mas contando com hotéis, galerias de arte e aldeias como Cabo Polonio, La Pedrera, San Antonio e Punta del Diablo, que estão apenas começando a atrair a atenção internacional.

wouldappreciateany26.jpg
© Kapaleeswarar Temple. Kuni Takahashi for The New York Times
26. Chennai, Índia. A capital cultural vem à vida. Chennai foi por muito tempo considerada a porta de entrada para destinos turísticos do sul da Índia mas foi ignorada como uma atração em si. É, no entanto, uma capital cultural nacional e sede de várias escolas de dança e música. Há também locais históricos incluindo o Templo Kapaleeswarar, construído em nome do deus hindu Shiva. Uma cidade atraente com grandes hotéis e novos e modernos clubes, boutiques e restaurantes.

wouldappreciateany27.jpg
© An aerial view of North Island in the Seychelles. Michael Poliza/Wilderness Safaris
27. Seychelles. Este arquipélago com 115 ilhas no Oceano Índico tem agora um dos hotéis mais caros do mundo. O preço indicado no resort North Island, que fica em uma ilha particular onde o duque e a duquesa de Cambridge ficaram durante a sua lua de mel, varia de 2.582 a 4.079 € (cerca de $ 3.670 a 5.800 dólares) por noite.

Lugares para conhecer em 2014 - Parte II


Margarete Morrissey

Eu tenho um coração um século atrasado..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Margarete Morrissey