sphere

um olhar mais demorado

Vídeo é inspirado em Os Inconsoláveis, de Vinicius de Moraes

Você vai ler um artigo patrocinado. Saiba como anunciar na obvious.

Cineasta de São Paulo cria vídeo inspirado num dos mais belos poemas de Vinícius.


IMG_1.JPG
Foto: Marcelo Andrade

A paulistana Luiza de Andrade, 26, criou o vídeo-dança "Inconsoláveis", remetendo-nos diretamente ao poema "Os Inconsoláveis", de Vinicius de Moraes, no qual foi inspirado.
O poema fala sobre o homem moderno e se encaixa perfeitamente nos dias de hoje. E poder falar da ilusão do homem moderno através da dança é gratificante, afirma a diretora. "Eu fiz o vídeo em duas partes. Na primeira, é uma dança leve, mais 'solta', esse é o momento da ilusão de liberdade. Na segunda parte, trabalhamos apenas a prisão do sistema que vivemos", conta.

Luiza é cineasta e diretora na produtora Vira Lata Produções. Muito inspirada pela dança, música e pela Sétima Arte, conta que gosta de produções que nos fazem refletir sobre determinado assunto. Seu mote na vida é o equilíbrio e afirma que esta é a palavra chave para o sucesso.


INCONSOLÁVEIS from Luiza de Andrade on Vimeo.

OS INCONSOLÁVEIS
Rio de Janeiro , 1933

Desesperados vamos pelos caminhos desertos
Sem lágrimas nos olhos
Desesperados buscamos constelações no céu enorme
E em tudo, a escuridão.
Quem nos levará à claridade

Quem nos arrancará da visão a treva imóvel

E falará da aurora prometida?
Procuramos em vão na multidão que segue
Um olhar que encoraje nosso olhar
Mas todos procuramos olhos esperançosos
E ninguém os encontra.
Aos que vêm a nós cheios de angústia
Mostramos a chaga interior sangrando angústias
E eles lá se vão sofrendo mais.
Aos que vamos em busca de alegria
Mostramos a tristeza de nós mesmos
E eles sofrem, que eles são os infelizes
Que eles são os sem-consolo...

Quando virá o fim da noite
Para as almas que sofrem no silêncio?
Por que roubar assim a claridade
Aos pássaros da luz?
Por que fechar assim o espaço eterno
Às águias gigantescas?
Por que encadear assim à terra
Espíritos que são do imensamente alto?
i-la que vai, a procissão das almas
Sem gritos, sem prantos, cheia do silêncio do sofrimento
Andando pela infinita planície que leva ao desconhecido
As bocas dolorosas não cantam
Porque os olhos parados não vêem.
Tudo neles é a paralisação da dor no paroxismo
Tudo neles é a negação do anjo...
...são os Inconsoláveis.
- Águias acorrentadas pelos pés.

Traços da modernidade são encontrados nestes versos, já que estes foram criados em um período no qual tanto a arte quanto a sociedade sofreram algumas mudanças. Realizado pela cineasta Luiza de Andrade, com participação da bailarina e coreógrafa Raissa Rossi, o vídeo retrata o homem moderno e sua ilusão de liberdade através da dança.

IMG_3.JPG
Foto: Marcelo Andrade

IMG_6.JPG
Foto: Marcelo Andrade

IMG_4.JPG
Luiza de Andrade conversa com a bailarina e coreógrafa Raissa Rossi. Foto: Marcelo Andrade

IMG_2.JPG
Foto: Marcelo Andrade

IMG_5.JPG
Foto: Marcelo Andrade

Para conferir mais trabalhos da artista acesse seu canal aqui.


obvious magazine

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp, @pequeno_publieditorial //obvious magazine
Site Meter