sphere

um olhar mais demorado

Autores da Obvious - João Lopes

"A nossa escrita é, além de tudo, uma contribuição para o tecido social, pois interfere na consciência de tantas pessoas. Por isso, quanto mais cuidado e rigor imprimirmos naquilo que escrevemos, mais colaboramos para o tipo de sociedade que consideramos boa."


12463699_1204391366241249_1920380967_n.jpg

Este jovem de 23 anos, estudante de Direito, é um dos mais fiéis colaboradores da Obvious. João Carlos Lopes da Silva,
faz estágio na Área de Licitações e Contratos de um grupo prestador de serviços de Engenharia. O cara é super ocupado, mas sempre arranja tempo para ajudar nossa equipe quando precisamos de uma mão externa!

As coisas que mais o inspira são todos esses mistérios da vida, da nossa existência. Essas coisas que não conseguimos muito bem entender e perceber, mas que estão ao nosso redor como forças que nos impulsionam e, como diz João, nos fascina. As questões sociais também o inspiram, e muito - por assim dizer, perceptível em seus escritos aqui.

As questões sociais e coletivas fazem parte de seu pensamento diário, diz que pensar em como estamos lidando com as coisas que fazemos e como isso interfere no todo toma a maior parte de suas reflexões. Cita ninguém menos que Martin Luther King Jr., pelo qual nutre grande admiração por causa de sua militância em favor dos direitos civis - essa insurgência pacífica contra as injustiças. O Caio Fábio D'Araújo Filho - teólogo e psicanalista - talvez seja quem mais influencia o pensamento do João acerca da espiritualidade e, consequentemente, seu estilo de vida.
Mas, não somente de valores famosos vive o homem, João conta que sente-se muito inspirado por pessoas anônimas, as comuns do dia-a-dia, as quais sabem como levar a vida.

João também cita Nietzsche para definir o que considera importante na vida: "pertencer a si mesmo", para ele, é algo primordial. Isto é - explica - "ser capaz de definir quais valores eu vou possuir, qual será a prioridade na minha vida. E é aí que a gente pode dizer que a família, o Deus ao qual a gente serve, tudo isso, é efetivamente uma coisa que importa, porque quem pertence a si mesmo decide aquilo que vai compor quem se é".

Sendo um cara profundo que é, que pensa, que dialoga com a realidade que vive, que reflete em várias questões, que exercita a própria opinião, que enxerga no outro uma extensão de si mesmo e, por isso, valoriza tanto o coletivo, João gosta de enfrentar a vida com sobriedade. Sábia decisão!
Os ideais compõem sua personalidade são simples: amor, simplicidade, naturalidadde. E para finalizar, traz Milton Nascimento ao afirmar que gosta de pensar "que eu sou dono do amanhã, do sim, do não".

João gosta do silêncio, gosta de meditar, mas também adora uma boa mistura de leituras para fazer bastante barulho na mente,. Entre suas atividades preferidas, também estão curtir um barzinho com amigos, caminhar e ouvir música.

Acima de todos que João admira e cita, refere a Jesus como sendo sua maior paixão, em quem reflete diariamente. A quem ele admira como um bom exemplo, como as pessoas que não se deixam levar pelo ódio generalizado do nosso tempo.

Um conselho que João daria é: "Eu diria aos meus amigos escritores que não se esquecessem jamais da função social que a escrita possui. Nossos textos são mais do que links a serem partilhados e lidos por milhares de pessoas diariamente. A nossa escrita é, além de tudo, uma contribuição para o tecido social, pois interfere na consciência de tantas pessoas. Por isso, quanto mais cuidado e rigor imprimirmos naquilo que escrevemos, mais colaboramos para o tipo de sociedade que consideramos boa."

Falar mais o quê?

Para conhecer mais um pouco sobre esse cara super bacana que é o João Lopes, não deixe de conferir dois de seus arrtigos preferidos aqui na Obvious. Aqui e aqui.

joaoplo.jpg


obvious magazine

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?.
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/recortes// //obvious magazine
Site Meter