sub rosa

Porque há muito mais que um só par de olhos pode ver.

Karol Azevedo

Apaixonada por palavras e pelos finais aos quais estas podem levar. Estudante, dezesseis anos e 100% adepta às letras - mesmo que às vezes acabe se atrapalhando um pouco com elas.

resoluções de ano (mais ou menos) novo

Se a intenção é melhorar em algum aspecto da vida, sempre é tempo de colocar no papel suas resoluções de ano novo - mesmo que esse já tenha passado há muito.


de.jpg

2017 começou faz um tempinho, mas só há alguns dias me dei conta de que ainda não havia definido minhas raramente cumpridas resoluções de ano novo. Itens como iniciar a prática de algum esporte, estudar um novo idioma e, quem sabe, aprender alguma nova habilidade artística, me pareceram familiares demais para participarem dessa lista - afinal, todos esses haviam sido incluídos nas resoluções de 2015 e 2016, e eu já os perseguia havia tempo suficiente para decidir ser demasiado redundante incluí-los novamente em minhas novas resoluções. Meu cérebro martelava em busca de algo novo; a caneta, por outro lado, insistia em anotar metas antigas.

Depois de descartar sonhos impossivelmente ambiciosos, promessas mirabolantes e praticamente tudo que dizia respeito ao longo prazo, resolvi que minhas resoluções para o ano de 2017 não seriam somente minhas. Eis aqui, assim, três pequenas grandiosas promessas com as quais me comprometi e que qualquer um pode tomar para si a fim de tornar o ano de 2017 muito, muito melhor.

1. Sente-se perto da janela. Fica mais fácil observar a paisagem

Essas resoluções partem do pressuposto de que você possui metas e objetivos externos. Pode ser que aquilo que você almeje esteja no trabalho, no mundo acadêmico, ou até mesmo no abandono de uma obrigação na qual você não se veja mais. A verdade é que, seja lá qual for seu maior sonho nesse momento, a especificidade sobre sua natureza não é realmente importante para o cumprimento desse item: o que se discute aqui é o equilíbrio que você consegue manter enquanto luta por sua realização.

Não há nenhum sentido em usar a persistência contra si próprio, como quando estamos tão focados em determinada causa que acabamos por ignorar todas as pequenas sutilezas que se passam aos arredores. Afastamo-nos de amigos, isolamos nossos pensamentos e ideias do mundo. É importante tirar alguns minutos do dia para perceber gentilezas nas atitudes alheias - sem deixar de fora, contudo, uma dose de realidade. Afinal, quem não enxerga a enorme quantidade de cinza que nos cerca está fadado à frustração. Enquanto trilha seu rota, permita-se tomar um pouco do ar que vem pela janela. Seja humano.

2. Agradeça

Não sei se você gosta do que aqui está escrito, mas agradeça por conseguir ler - muitos não possuem o acesso ao privilégio da educação devido às condições nas quais vivem. Eu até pediria para que você fosse até sua geladeira e constatasse a quantidade de comida que ali tem, mas somente possuir tal eletrodoméstico já é suficiente para que você se sinta grato. É clichê, mas quem disse que essas resoluções seriam um punhados de metas totalmente originais? A única premissa à qual me atenho no momento é traçar aquilo que possa aliviar um pouco a tensão do cotidiano. Agradecer, por mais piegas que pareça, te fará ver o mundo com os olhos daqueles que gostariam de estar no seu lugar.

3. Olhe para trás

Não, você não deve viver aquela rotina horrível de culpar-se pelos erros passados, tomando uma dose de por-que-diabos-fiz-aquilo todo dia. Essa última resolução trata-se de lembrar das batalhas que você já travou até o presente momento: recordar de tudo que já fiz para alcançar o presente, mesmo estando longe daquilo que almejo, me faz ter horror a desistir.

Saber que você é persistente te dá força, impulsionando-o para percorrer o que ainda falta. Continue correndo.


Karol Azevedo

Apaixonada por palavras e pelos finais aos quais estas podem levar. Estudante, dezesseis anos e 100% adepta às letras - mesmo que às vezes acabe se atrapalhando um pouco com elas..
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/recortes// @obvious //Karol Azevedo
Site Meter