toca a fita

Um mixtape de música, filmes, livros e cotidiano

Rafael Moreno

Aquele clima despretensioso dos filmes dos anos oitenta, com uma dose de Tarantino e uma boa trilha sonora ao fundo.

Você foi corajosa, hein Friends?

Friends conta a história de seis amigos: Ross, Rachel, Chandler, Mônica, Phoebe e Joey, que dividem dois apartamentos, cumplicidades e experiências de vida. Mas a série, por trás disso, tem muito a dizer, mas muito mesmo.
Talvez não seja só sobre eles. Talvez seja sobre todas as pessoas que nos cercam, afinal de contas, não nascemos nesse mundo para vivermos sozinhos. Aprender e entender o próximo se faz essencial para que possamos continuar caminhando pra frente.


friends1.jpg

Sabe aquele filme, série, desenho ou seja lá o que for, que a gente assiste quando criança, absolve a mensagem passada por eles e, quando crescemos (ou amadurecemos, dependendo da pessoa) o filme, série, desenho ou seja lá o que for, tem uma conotação totalmente diferente da que imaginávamos? Ou melhor, a gente sequer percebia ou entendia o que era nos mostrado.

Veja o caso dos Simpsons, por exemplo. Você assistia essa família amarela quando era mais novo e aposto que seus personagens favoritos eram o Homer e o Bart, ainda mais quando o Homer, vira e mexe, estrangulava o Bart.

Daí o tempo vai passando, você vai crescendo e percebe algumas nuanças que passavam despercebidos, como a ironia, o sarcasmo e a importância da Lisa, ativista de todas as frentes e constantemente ignorada por isso.

tumblr_static_tumblr_static__640.jpg

Talvez a Lisa seja o símbolo dessa percepção. Num primeiro momento ela pode parecer uma insuportável, mas depois de entendido todos seus pensamentos e ideias, percebe que ela é a voz que tenta auxiliar Springfield.

Chamemos isso de Efeito Lisa Simpson.

Entendeu mais ou menos o ponto que quero chegar?

Pois bem, agora vamos aplicar o Efeito Lisa em Friends que, nessa ótica de percepção, tem muito a ver com os Simpsons.

Friends é aquela típica série que todo mundo conhece e, caso você não conheça, em que mundo vive? Então temos: um casal que termina e volta insistentemente, uma maluca beleza, um pegador alívio cômico e um casal que você gosta e torce de verdade para que fiquem juntos (polêmica!). Ahhh e que inspirou outra série que, cá entre nós, meio que deu uma copiada no começo (e não só no começo hein? Polêmica²!).

tumblr_nvshhlAScL1udj5wwo1_500.png

Daí você assiste a ela pela primeira, segunda, terceira vez e entende como ela tem "liga" entre seus personagens. Uma sincronia e entrosamento que não estamos acostumados a ver.

Ok, passado isso, é assistindo um pouco mais, ainda no contexto histórico e de discussão social em que vivemos, você começa e a perceber algumas nuances e entende que, dentro do contexto da série e da época em que foi produzida, só há uma coisa a se pensar.

Friends foi uma série corajosa. Uma série muito, mas muito corajosa!

O Efeito Lisa Simpson entrando em ação.

Graças a isso estou aqui, novamente, para defender o humor como uma puta arma para cutucar e colocar o dedo na ferida de assuntos e contextos polêmicos.

Não se preocupe, essas situações também passaram despercebidas por mim. Por isso, caso eu tenha esquecido de algo, favor me lembre.

Não poderíamos deixar de começar com a relação homoafetiva entre a ex mulher do Ross, Carol, e sua companheira, Susan. O melhor de tudo isso é que elas não formavam um casal de lésbicas estereotipado por nós, onde há uma mulher e o “homem” da relação (outro termo que devemos deixar de usar né?). O casal fluía como um...casal! Isso mesmo, com todos os problemas e situações rotineiros a qualquer casal.

tumblr_o030miOGgb1r811keo1_1280.jpg

Ahhhh a nossa maluca beleza! Phoebe! Ela então, nem se fala. Temos uma abordagem nobre sobre barriga de aluguel e toda a conscientização sobre o assunto. Nessa mesma árvore genealógica temos seu irmão se relacionando com uma mulher bem mais velha que ele e, mais pra frente, sua condição de pai solteiro de trigêmeas!

Partindo para o outro núcleo, temos o melhor casal da série, Chandler e Mônica. O primeiro tem uma relação um tanto peculiar com seu pai, pois o mesmo é...transexual. Sim, isso mesmo. Temos uma jornada de redenção onde o Chandler aprende a amar seu pai independente do que a sociedade julga o que é válido ou não.

A tomada de decisão de ambos em adotar uma criança também é um assunto um tanto delicado, e que foi abordado de maneira simples e sincera. Desde a dificuldade em tomar a decisão (devido a problemas de fertilidade do Chandler), até todo o percurso quanto a fila de espera, entrevista e consolidação do processo de adoção.

tumblr_mkzyp0TDEZ1qafl38o1_500.jpg

Talvez esse seja o momento que o Efeito Lisa Simpson te acerta em cheio, não é?

Repare bem, nos últimos estamos passando por um processo de transação e conscientização social e essa série, que se iniciou em 1994 (isso mesmo, há mais de vinte anos!) já tinha coragem em debater esses assuntos tão variados e importantes para o grande público.

A coragem foi tamanha que, por causa do nosso processo de amadurecimento e percepção social, fomos tomados pelo Efeito Lisa Simpson e entendido, nesses últimos anos, o que Friends propunha para nós.

CXbnodOUAAEsADx.png

Friends conta a história de seis amigos: Ross, Rachel, Chandler, Mônica, Phoebe e Joey, que dividem dois apartamentos, cumplicidades e experiências de vida.

Mas a série, por trás disso, tem muito a dizer, mas muito mesmo.

Talvez não seja só sobre eles. Talvez seja sobre todas as pessoas que nos cercam, afinal de contas, não nascemos nesse mundo para vivermos sozinhos. Aprender e entender o próximo se faz essencial para que possamos continuar caminhando pra frente.

Tem gente que entende isso cedo. Outras, um pouco depois. Mas, o mais importante de tudo isso, é aprendermos o quanto se faz importante, certo?


Rafael Moreno

Aquele clima despretensioso dos filmes dos anos oitenta, com uma dose de Tarantino e uma boa trilha sonora ao fundo..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Rafael Moreno