todas as frequências

Se não me permitires escrever, de que me vale a liberdade de sonhar?

Márcia Carvalho

Espero que tenham gostado.

Romantismo em tempos modernos: Quero falar de amor

Ah mundo prático de decisões rápidas e certeiras! Lugar no qual o romance só é válido quando é conveniente. Quando as flores não murcham, quando não te deixam ou, quando as ligações não cessam e sendo assim, melhor mesmo é deixar pra trás, seguir as fórmulas e esquecer quem um dia poderia voltar a bater na tua porta, mesmo que no momento seja apenas o desejo aparente de um dos lados. O outro lado, pode querer o mesmo, mas você jamais saberá por conta do orgulho e das regras.


Sabe quando você ama tanto uma pessoa que mesmo certa de que, pelo menos por enquanto, o melhor é ficar longe e você só consegue desejar que um dia, em um instante, talvez por utopia, ou por profunda esperança - quem sabe um milagre - ela bata na sua porta e lhe diga: 'Eu mudei, vamos tentar outra vez!'

Sabe como é? E não importam quantas dificuldades, você ainda consegue acreditar, que por maiores que sejam os atropelos da vida, isso pode acontecer a qualquer momento te deixando em um em estado de suspensão sem olhar para os lados, não permitindo que outros se aproximem, porque o lugar dessa pessoa é tão fixo em seu coração que se contares isso pra alguém corres o risco de te chamarem de louca?

Por mais que a realidade dê sinais dessa impossibilidade, para os românticos apaixonados há sempre a expectativa disso acontecer. E se acontece você tem o poder de e escolher; está em suas mãos aceitar, ou tentar esquecer a pessoa definitivamente, mesmo que doa. Até por que, quais as chances de alguém mudar? Dizem que ninguém muda. Sendo assim, seria loucura mesmo sonhar com esse dia (a volta do ser amado). Mas, e se não for verdade? Ah...o romantismo... Creio que se alguém volta sem interesse algum, apesar dos pesares, a te procurar pode ser que realmente esteja disposto a ser feliz ao teu lado. E, estando nessa encruzilhada de sentimentos não há conselho de outrem que possa te dar a certeza que você tanto almeja.

A própria vida é um mar de incertezas. Nem mesmo quando escolhemos, por assim dizer, o que convencionalmente é o correto; o resultado nunca vem 100% do jeito que você esperava. Daí você se pergunta qual seria a escolha certa a fazer nesse momento. São duas opções: pode sofrer por ter tentando, ou desistir e arrancar 'racionalmente' de si quaisquer expectativa de algum futuro com a pessoa amada. E te chamariam novamente de louca, porque antes mesmo dela voltar a te procurar já pensas em qual decisão deverias tomar.

romantismo.jpg

Ah! As possibilidades que um coração romântico alimenta!

Agir assim em pleno século XXI? Chamariam-te de louca (o), te mandariam, esquecer porque, afinal, o mundo de hoje não te permites sofrer quando o assunto é amor. Chamam o amor de supérfluo quando é relativo ao outro que por algum motivo não está mais ao teu lado. Zombam de ti, te proíbem de falar sobre o assunto, ou aconselham ‘enterrar o defunto’, como se fosse algo simples a fazer. Não se deve sofrer por amor, muito menos criar expectativa é o que dizem... Ser romântico, então, seria a mais abominável das baboseiras. Melosa e açucarada perda de tempo, quase um defeito de personalidade. Sonhar, fazer poesias, sofrer por amor; uma idiotice perfeita, a que todos estão suscetíveis mas não contam pra ninguém.

Ah mundo prático de decisões rápidas e certeiras! Lugar no qual o romance só é válido quando é conveniente. Enquanto as flores não murcham, enquanto o outro não te deixa ou, enquanto as ligações não cessam e, sendo assim, melhor mesmo é deixar pra trás, seguir as fórmulas de supervalorização do próprio eu e esquecer quem um dia poderia voltar a bater na tua porta, mesmo que no momento seja apenas o desejo aparente de um dos lados. O outro lado, pode querer o mesmo, mas você jamais saberá por conta do orgulho e das regras.

A solução para isso, caro amigos, é o tempo. Deixe o passar. Siga em frente, mas não mate o amor que sentes. O amor é bom. Pois quem sabe, arrependido alguém volte a bater em tua porta e tu terás nas mãos a oportunidade de decidir se deve, ou não, ser feliz ao lado de quem você ama.

Ser romântico não é ruim. Ruim é fechar-se por conveniências ditadas nas atuais relações líquidas.


Márcia Carvalho

Espero que tenham gostado..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious //Márcia Carvalho