tributo ao caos

Palavrar é libertar

Aline Valadares

Escrevo melhor que falo, mas não tenho nenhum livro publicado. Tenho um bom humor, mas não quando estou de TPM. Costumo me expressar escrevendo e fotografando, mas nem sempre sou boa nisso. Estou acabando com o curso de jornalismo antes que ele acabe comigo

alinevaladares

Aline Valadares

Sempre gostei muito de ler. Na minha adolescência, meu estilo preferido era crônica, principalmente, as de de Veríssimo. Hoje gosto de tudo um pouco, mas quase nada de fantasioso. Me fascino com realidades, banalidades, trivialidades. Estou finalizando o curso de jornalismo e fotografo há seis anos. Sempre trabalhei na área cultural e não pretendo sair dela. O que me move é arte, mas nem sempre ela paga minhas contas - este é um clichê que gosto de repetir. Amo animais e crio, com minha irmã, três gatos que não trato como seres humanos, mas sim como alienígenas. Sou lamentavelmente pisciana para quem não tem paciência pra drama. Sou felizmente pisciana para quem gosta de companhia e de sorrir. Escrever faz parte do meu trabalho como jornalista, mas escrever sem compromissos formais é minha terapia desde que me entendo como gente. Aproveito o espaço para dizer que aqui pretendo apresentar reflexões do dia-a-dia e textos sobre minhas maiores paixões: fotografia, música, literatura e toda expressão artística que eu consumir e estudar, sem necessariamente um tom de crítica técnica.

Últimos artigos publicados