um abraço para o mundo

A vida é uma porta sem tranca e uma janela sem tramela

Frederico Tomazetti

Nasci Gaúcho, fui adotado por Minas Gerais, programado computadores para ganhar a vida e escrevo para alegrá-la.

Os amigos de Barrabás

Durante séculos eles violentamente calaram o pensamento oposto, as minorias, os excluídos, e agora, que o oprimido reage contra o opressor, eles se dizem desrespeitados e ofendidos. Lamento informar aos amigos de Barrabás que Galileo Galilei, o cientista, sentado no banco da Inquisição, ao ser obrigado a renunciar sua tese de que a terra se move em torno do sol, estava certo: "eppur si muove" (e, no entanto, ela se move)


fotos_viviany_beleboni-7-2.jpg

Há dois mil anos um Galileu resolveu viver sua vida de acordo com os princípios que julgava serem corretos, reuniu alguns amigos e entre eles dizia que o amor ao próximo, o perdão às ofensas e o respeito à dignidade humana estava acima das leis humanas da época que eram focadas nos costumes e naquilo que interessava diretamente à elite religiosa. A “lei” da época servia mais para beneficiar alguns do que para igualar a todos.

As idéias daquele homem não foram muito bem aceitas por aqueles que seriam prejudicados por elas e então tivemos o assassinato mais cruel e noticiado no mundo de uma pessoa só. Este galileu não teve direito a um julgamento justo e o representante do poder literalmente o jogou às feras que bradavam loucamente: “Crucifica-o! Crucifica-o!”. O resto da estória todo mundo já sabe…

Eis que mais uma gota d´água surge para entornar mais uma vez o rio de sangue que a opressão humana causa àqueles que desejam viver como bem entendem. Viviany Beleboni causou a ira dos amigos de Barrabás ao desfilar crucificada na parada gay da Avenida Paulista.

Segundo o grupo de amigos de Barrabás, isso foi uma ofensa enorme à imagem de Cristo, foi um desrespeito, foi “Cristofobia” e ao escrever este artigo li no noticiário do dia que o líder do PSD, deputado Rogério Rosso (DF), protocolou um projeto de lei que torna crime hediondo ultraje, impedimento ou perturbação de cultos religiosos. Eu adorei a idéia! Agora os umbandistas poderão realizar seus cultos a beira-mar sem serem incomodados por cristãos que chegam quebrando tudo e espancando as mães-de-santo (Mas isso é outro assunto).

Viviany ofendeu os cristãos aos dizer que está cansada de ser crucificada todos os dias, foi uma ofensa enorme abrir os olhos das pessoas para a violência que as minorias sofrem, que as mulheres sofrem, que os excluídos também sofrem. É ofensivo dizer que gays são mortos todos os dias porque são gays, mulheres são espancadas dentro de casa porque são mulheres! Tudo isso magoa os sentimentos dos amigos de Barrabás.

Mas o que realmente não consigo entender é porque o Neymar, o jogador, quando teve uma foto-montagem sendo crucificado na revista PLACAR rendendo muito dinheiro aos patrocinadores, não causou a ira de ninguém. Não houveram manifestos ferrenhos a favor de um boicote à revista, um boicote às partidas de futebol. Não apareceu nenhum amigo de Barrabás na TV batendo na mesa dizendo: “Cristão que é cristão não lê a PLACAR! Não assiste jogo de futebol!” Não vimos nada disso, afinal, segundo Humberto Gessinger, “Somos todos iguais, mas uns mais iguais que os outros”.

neymar_cruz.JPG Capa da revista PLACAR-Outubro de 2012-Ed.Abril

A atitude de Viviany representa nada mais do que a terceira lei de Newton, conhecida pela lei de “Ação e reação”. Se os amigos de Barrabás insistem em crucificar os que desejam viver como bem entendem, sem dobrar joelho para regras e conceitos que beneficiam apenas aqueles que as criaram, estes crucificados irão reagir sim e o que vemos é na maioria das vezes, reações inteligentes e mensagens muito bem dirigidas. Os amigos de Barrabás não irão dobrar os joelhos daqueles que não admitem comer no mesmo prato que cospem.

Dois mil anos se passaram, muita gente foi assassinada, começando por Jesus, depois pelos primeiros cristãos que serviam de diversão ao circo romano e seus leões, depois as bruxas nas fogueiras e câmara de torturas, milhares de anônimos nas ditas guerras santas, hoje os gays…

E até agora as pessoas não entenderam o Galileu.

Já que não entenderam, então vou desenhar…

giraldo_amar_unsaosoutros.jpg Giraldo - Personagem do autor do artigo e frase de Chico Xavier


Frederico Tomazetti

Nasci Gaúcho, fui adotado por Minas Gerais, programado computadores para ganhar a vida e escrevo para alegrá-la..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// @destaque, @obvious //Frederico Tomazetti