Samira Calais

Sobre (vivo)

Meus olhos passeiam pelos prédios, ritmo, pessoas, diferenças, construções. Como é feita nossa construção pessoal? Somos moldados pelo que vemos, pelo que sentimos, pelo que vivemos, pelo que não vivemos? Na minha gênese um ingrediente foi essencial e o nome dele é: São Paulo.


Subiu a construção como se fosse máquina / Ergueu no patamar quatro paredes sólidas / Tijolo com tijolo num desenho mágico - Construção – Chico Buarque

Enquanto caminho pela avenida, meu coração profere: eu sou aquele lugar. Se a selva já assustou, hoje acalenta.

Meus olhos passeiam pelos prédios, ritmo, pessoas, diferenças, construções. Como é feita nossa construção pessoal? Somos moldados pelo que vemos, pelo que sentimos, pelo que vivemos, pelo que não vivemos? Na minha gênese um ingrediente foi essencial e o nome dele é: São Paulo.

skyline-561272_1920.jpg

Se respiro livre é porque São Paulo é síntese da liberdade. Ao mesmo tempo que prende, liberta. Ao mesmo tempo que aprisiona quem vive nas periferias, desata a mente de quem respira o ar poluído. Se nos enclausura no meio de tanto cinza, emancipa e colore.

Se me olho no espelho e me reconheço é porque São Paulo me revelou muito do que eu posso ser. Posso ser mulher, ser negra, ser feminista, ser verdadeira. Posso ser natural, posso sorrir enquanto vejo a pressa alheia, posso rebater machismos, posso não ser o que querem que eu seja. Afinal, as possibilidades também nos mostram o que não queremos.

Se vejo o outro com mais amor é porque São Paulo é a realidade sem máscaras. Escancara o sofrimento, exibe a luta, o tudo e o nada lado a lado. São Paulo faz seus pés correrem da polícia porque você luta por uma cidade melhor. São Paulo faz você aprender a brigar, não só por você, mas pelo que você passa a acreditar. Você vira um todo, deixa de ser um. Você vira alguém melhor, deixa de ser só mais um.

São Paulo traz solidão. São Paulo traz angústia. São Paulo traz segregação. São Paulo traz vaidade. São Paulo traz desigualdade. Mas São Paulo traz união. São Paulo traz amor. São Paulo traz cultura. São Paulo traz desnudamento. São Paulo traz luta. Traz mudança.

A selva ainda assusta. Mas escolhi afrontar o medo para ser acalentada.


version 2/s/recortes// @obvious //Samira Calais