viés do avesso

Olhares e manifestos de uma alma insurreta.

Cely Couto

Cely, 26 anos, comunicóloga, redatora e eterna idealista. Feminista por sobrevivência, libertária por coerência, indignada por essência.

  • Sarah Petruziello.jpg
    Elogio do Amor Livre: revolução sexual feminista pré-1960

    Se já sofremos com a invisibilidade de autoras mulheres na História, o que dizer de uma escritora anarquista, feminista, desafiando a monogamia e a moral sexual burguesa em plena guerra civil na década de 30? Toda a contemporaneidade da discussão sobre amor livre, liberdade sexual e matrimônio foi preconizada pela militante anarquista Amparo Poch y Gascón, especialmente na obra Elogio do Amor Livre, que merece nossa atenção e traz grandes contribuições para os debates atuais.