viver à deriva e sentir que tudo está bem...

A vida é uma colcha de retalhos. Todos da mesma cor...

GCosta

Resposta certa, não importa nada: o essencial é que as perguntas estejam certas...

Elizabeth Cotten e Helena Meirelles parte II

Duas mulheres fantásticas e sexagenárias, Elizabeth Cotten americana pelo violão folk do blues e Helena Meirelles brasileira pela viola pantaneira .Mulheres que começaram a mostrar sua arte através da musica, tinham em comum o amor pela musica. Mulheres com historias de vida muito semelhantes venceram com superação o preconceito, deixando um legado de musica e de vida.


Elizabeth_Cotten.jpg

Elizabeth "Libba" Cotten (05 de janeiro de 1893 - 29 de junho de 1987) afro-americana cantora e compositora de blues e folk.

Guitarrista autodidata,canhota, Cotten desenvolveu seu próprio estilo original. Sua abordagem envolveu o uso de uma guitarra com a mão direita (normalmente em afinação padrão), tocava com a mão esquerda, essencialmente, segurando uma guitarra destro de cabeça para baixo. Esta posição lhe exigiu a desempenhar as linhas de baixo com os dedos ea melodia com o polegar. Sua assinatura baixo alternada estilo tornou-se conhecido como "Cotten Picking".

Elizabeth Nevills nasceu em Chapel Hill, Carolina do Norte, uma família musical. Seus pais eram George Nevill e Louisa . Elizabeth era a caçula de cinco filhos. Aos sete anos, Cotten começou a tocar o banjo de seu irmão mais velho. Aos oito anos de idade, tocava suas proprias canções. Na idade de 13, trabalhando como empregada doméstica, comprou seu próprio violão. A guitarra, foi comprada na Sears & Roebuck o custou-lhe US $ 3,75.Autodidata, ela tornou-se excelente guitarrista. Na sua adolescência, escrevia suas próprias canções, uma das quais, "Freight Train", se tornou um de seus mais reconhecidos. Cotten escreveu "Freight Train" em lembrança do trem nas proximidades que ela pudesse ouvir a partir de sua casa de infância.

Em torno da idade de 13 anos, Cotten trabalhava como empregada doméstica, juntamente com sua mãe. Em 7 de novembro de 1910, com a idade de 17 anos, ela se casou com Frank Cotten. O casal teve uma filha chamada Lillie. Elizabeth, Frank e sua filha Lillie mudaram-se do leste dos Estados Unidos para para se estabelecer na região de Washington. Sua filha Lillie casou , Elizabeth Cotten divorciou-se e foi morar com sua filha e sua família.

Cotten havia se aposentado da guitarra por 25 anos, exceto quando tocava na igreja. Ela não começou a gravar aos 60 anos. Ela foi descoberta pela família Seeger cantando e tocando enquanto trabalhava para como empregada domestica para a compositora Ruth Crawford compositora durante as décadas de 1920 e 30 de música folk ela participava de um grupo de compositores americanos conhecidos como os"ultramoderns". O marido de Ruth era Charles Louis Seeger, Jr. era musicólogo, compositor e professor. A família Seeger tinha nos seus filhos composta pelos cantores de folks Pete Seeger, Peggy Seeger, and Mike Seeger, todos cuidados por Elizabeth Cotten.

No início de 1960, Cotten passou a realizar concertos com alguns dos grandes nomes do blues como Mississippi John Hurt, John Lee Hooker e Muddy Waters em locais como o Newport Folk Festival e o Festival Smithsonian of American Folk Life.

O recém-descoberto interesse em seu trabalho inspirou a escrever mais material em 1967 ela lançou Shake Sugaree. Em 1984, ela ganhou o Prêmio Grammy de "Melhor Gravação étnica ou tradicional" para o álbum em Arhoolie Records, Elizabeth Cotten Live. Ao aceitar o prêmio em Los Angeles, seu comentário foi: "Obrigado. Eu só desejo que eu tinha a minha guitarra para que eu pudesse tocar uma música para todos vocês." Em 1989, Cotten foi uma das 75 mulheres afro-americanas mais influentes de sua epoca.

cotten1.jpg


GCosta

Resposta certa, não importa nada: o essencial é que as perguntas estejam certas... .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @obvious, @obvioushp //GCosta