viver à deriva e sentir que tudo está bem...

A vida é uma colcha de retalhos. Todos da mesma cor...

GCosta

Resposta certa, não importa nada: o essencial é que as perguntas estejam certas...

John Mayall e The Bluesbreakers com Eric Clapton

Blues Breakers é um álbum de estúdio de blues lançado em 1966 e creditado a John Mayall juntamente com Eric Clapton.


Imagen Thumbnail para John-Mayall-with-Eric-Clapton-–-Blues-Breakers.jpg

Bluesbreakers com Eric Clapton foi o primeiro álbum totalmente realizado de Eric Clapton como guitarrista de blues - mais do que isso, foi um álbum de blues seminal da década de 1960, talvez o melhor álbum de blues britânico realizado e o melhor LP já registrado por John Bluesbreakers de Mayall. A meio caminho entre o período de Clapton com os Yardbirds e a formação de Cream, este álbum apresentou o novo herói de guitarra em uma série de padrões de blues descolados. Este álbum foi o ponto culminante de um ano muito bem sucedido de John Mayall, uma criação de blues totalmente realizada, com sons muito próximos das performances do palco do grupo sem compromissos. O crédito deve ser feito pelo produtor Mike Vernon pela pureza e simplicidade do registro; A maioria dos produtores britânicos daquela época não conseguiu gravá-lo assim, muito menos ser lançado na sua época. Pode-se ouvir a influência muito direta de Buddy Guy e um punhado de outros bluesmen americanos. E para que ninguém se esqueça do resto do quarteto: o futuro pop-rock superstar John McVie e o baterista Hughie Flint ,fornecer uma seção de ritmo rock-hard, e o órgão de Mayall tocando, vocalizando e a segunda guitarra são uma perola com Clapton . Seu violão naturalmente domina a maior parte desse disco, e ele também pode ser ouvido levando seu primeiro vocal principal, mas McVie e Flint são tão intensos e dão às pistas um nível extra de tensão e poder de aço, nenhum dos quais diminuiu várias décadas.

Otis Rush disse uma vez: "Se Eric Clapton nunca fizesse outro álbum, ele estaria pelo blues no Hall of Fame (com base na força e influência deste álbum sozinho.” Não pode ser dito melhor. Aliás, o álbum começa com uma capa de Otis Rush, "All of My Love", seguido do "clássico Hideaway" clássico de Freddie King. O tom da Les Paul aqui é lendário, lançando as bases e a inspiração para "Clapton is God", foto de graffiti tirada em uma estação de metro no bairro de Isilington, em Londres. Em termos de guitarra de Clapton, "Have You Heard", composto por John Mayall, é a melodia da assinatura aqui, um número de blues. Embora este álbum seja uma vitrine de Clapton, Mayall lida com habilidade de piano, órgão e harmônica, enquanto também escreve quatro faixas do álbum. Além disso, fazem uma aparência agradável em "Have You Heard" e no killer jump-blues instrumental, "Steppin 'Out". Embora Clapton realizou para se juntar ao Cream no mesmo ano deste lançamento de 1966, este álbum é um excelente precursor de excelentes LPs feitas por Mayall e seus Bluesbreakers, particularmente "A Hard Road", com Peter Green preenchendo o ponto de guitarra principal de Clapton e” Crusade "e" Blues from Laurel Canyon”, ambos com Mick Taylor na guitarra principal. Basta dizer, Mayall teve um olhar intenso para o talento durante este período. Ao todo, quatro álbuns de blues verdadeiramente clássicos. Blues Breakers é um álbum de estúdio de blues elétrico lançado em 1966 e creditado a John Mayall juntamente com Eric Clapton.

Álbum original Lado um "All Your Love" (Willie Dixon/Otis Rush) – 3:36 "Hideaway" (Freddie King/Sonny Thompson) – 3:17 "Little Girl" (Mayall) – 2:37 "Another Man" (Mayall) – 1:45 "Double Crossing Time" (Clapton/Mayall) – 3:04 "What'd I Say" (Ray Charles; com "Day Tripper" de John Lennon/Paul McCartney) – 4:29 Lado dois "Key to Love" (Mayall) – 2:09 "Parchman Farm" (Mose Allison) – 2:24 "Have You Heard" (Mayall) – 5:56 "Ramblin' on My Mind" (Robert Johnson/Tradicional) – 3:10 "Steppin' Out" (James Bracken) – 2:30 "It Ain't Right" (Walter Jacobs) – 2:42

Músicos John Mayall – vocal principal, piano, órgão hammond B3, harmônica;

Eric Clapton – guitarra, vocal principal em "Ramblin' on My Mind";

John McVie – baixo;

Hughie Flint – bateria.

Músicos adicionais

Jack Bruce – baixo (faixas do lançamento de 2006, não apresentadas no álbum original);

Alan Skidmore – saxofone tenor;

John Almond – saxofone barítono;

Dennis Healey – trompete.

Produção

Gus Dudgeon – engenheiro de gravação;

Mike Vernon – produtor.

Imagen Thumbnail para John-Mayall-with-Eric-Clapton-–-Blues-Breakers 3.jpg


GCosta

Resposta certa, não importa nada: o essencial é que as perguntas estejam certas... .
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/musica// //GCosta