viver à deriva e sentir que tudo está bem...

A vida é uma colcha de retalhos. Todos da mesma cor...

Geraldo Costa

"Em tempos de engano universal, dizer a verdade é um ato revolucionário" (George Orwell)

Naná Vasconcelos – Saudades

Saudades é um álbum do percussionista brasileiro de jazz Naná Vasconcelos, gravado em 1979 ...musico de rara sensibilidade.


contracapa.jpg

Saudades de Naná Vasconcelos, gravado em 1979 e lançado no selo ECM. A Allmusic, de John Storm Roberts, premiou o álbum com 4½ estrelas, afirmando: "Esta gravação de 1979 é provavelmente do afro-experimentalista Vasconcelos. Apresenta suas várias facetas - berimbau tocando, intrincados overlain vocais, boa percussão, até mesmo o maravilhoso violão de Egberto Gismonti. Essa é uma daquelas performances que nos lembram de nunca deixar o dogmatismo natural ficar fora de controle ".A participação da Orquestra Sinfônica da Rádio de Stuttgart, conduzida por Mladen Gutesha, realizaram a somatória de sensibilidade e respeito a este musico impar na cultura mundial.

nana vascocelos.jpg

Nascido no Recife em 2 de agosto de 1944, começou a fazer música ainda criança. Tocou bateria em cabarés e se envolveu com o movimento do maracatu em Pernambuco. Além da habilidade com os tambores, também era referência em tocar berimbau. Nos anos 1960, chegou a acompanhar Gilberto Gil e Gal Costa em shows, e fez parte do Quarteto Livre, que acompanhou Geraldo Vandré na histórica "Pra não Dizer que Não Falei de Flores" na fase paulista do III FIC em 1968. Posteriormente, depois de formar Trio do Bagaço, com Nélson Angelo e Maurício Maestro, Naná empreendeu em uma bem-sucedida carreira internacional.

nana-saudades-3.jpg

Naná Vasconcelos já ganhou oito prêmios Grammy e também foi eleito oito vezes o melhor percussionista do mundo pela revista americana de jazz "Down Beat", que é publicada desde 1934. Sua última apresentação foi em Salvador, no I Festival Internacional de Percussão, ao lado de Lui Coimbra.


Geraldo Costa

"Em tempos de engano universal, dizer a verdade é um ato revolucionário" (George Orwell) .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Geraldo Costa