viver à deriva e sentir que tudo está bem...

A vida é uma colcha de retalhos. Todos da mesma cor...

Geraldo Costa

"Em tempos de engano universal, dizer a verdade é um ato revolucionário" (George Orwell)

Tributo a Brian Jones

Na primavera de 1962, Jones convidou Jagger e Richards para formar uma banda, que se chamaria The Rolling Stones, inspirado no trecho de uma canção de Muddy Waters (Rollin' Stone) que dizia: "… pedras rolantes não criam musgo…", e cujo nome foi utilizado oficialmente, pela primeira vez, em sua apresentação no Marquee Club de Londres em 12 de julho de 1962. Posteriormente Brian e o então promotor da banda, Andrew Loog Oldham, a rebatizaram, chamando-a de Rolling Stones.


bj1.jpg

Brian era conhecido pela sua versatilidade musical, tocando vários instrumentos diferentes, ainda que se tenha notabilizado como guitarrista da banda. Músico de origem clássica (Brian aprendeu a tocar com sua mãe que ministrava aulas de piano na Igreja próxima) era inicialmente o único músico da banda capaz de ler e escrever partituras.

Embora não tivesse a mesma facilidade de Keith e Jagger para compor músicas, ele era um grande instrumentista, sendo, junto a George Harrison, um dos primeiros musicos a introduzir a cítara em suas músicas. Tocava gaita tão bem quanto guitarra, assim como vários outros instrumentos, sendo responsável por várias contribuições marcantes em músicas dos Stones,....

HARPA em "You got the Silver"

SAXOFONE em "Dandelion"

ACORDEON em Back Street Girl,

SLIDES de guitarra na versão dos Stones em

"I wanna be your man",

"I'm king bee"

SAXOFONE na música dos Beatles, "You Know My Name (Look Up the Number)", em 8 de Junho de 1967.

Em 1967, ele compôs a trilha sonora do filme A Degree Of Murder, no qual Anita Pallenberg, (Sua namorada na época) atuou como protagonista.

Foi afastado da banda em 1969 por causa de sua dependência de drogas, sendo substituído por Mick Taylor. Seu último álbum feito com os Stones foi Let it Bleed, e ele tocou apenas em algumas músicas.

Como todo bom mito do rock, é impossível falar em Brian Jones sem se afundar na imagem que foi criada ao redor do músico inglês.

bj5.jpg

Membro fundador dos Rolling Stones, em 1962, Jones teria sido o mais talentoso entre eles, o que tinha mais estilo no figurino, o mais excêntrico e o primeiro a namorar Anita Pallenberg, a musa loira do grupo. A encarnação do Rolling Stone ideal, que pavimentou o caminho trilhado nas últimas décadas por Mick Jagger.

rs decembers.jpg

Fato é que o guitarrista foi peça essencial na formação dos Stones, e não só pelo seu estilo de roqueiro extravagante. Nos sete anos que permaneceu como guitarrista da banda, Jones contribuiu com sua criatividade afiada para arranjos e seu talento extraordinário para tocar qualquer instrumento, assumindo por conta própria o papel de líder do grupo.

bj4.jpg

Por outro lado, os últimos anos de vida do músico marcaram também o fim de uma era de certa inocência na banda. Não que Keith Richards e companhia fossem as pessoas mais virginais do mundo, mas Jones se afundou descontroladamente nas drogas até ser demitido pelos colegas, na época das gravações de Beggars banquet, em 1969. Era a banda se esforçando para não desagradar a gravadora, pavimentando sua verve comercial. Ou, pelo menos, essa é uma das versões da lenda.

stoned.jpg

A história de Brian Jones em Stoned seria a história secreta dos Rolling Stones realizado em 2005. Jones (Leo Gregory) é apresentado como o rapaz apaixonado pelo blues, filho de uma família problemática e fundador de uma banda promissora que passa a ser sua vida. O dinheiro e a fama abastecem sua personalidade hedonista, e facilitam sua falta de controle ante as drogas. O vício e sua paixão por Anita Pallenberg (Monet Mazur, excelente), modelo e atriz que o trocou por Keith Richards, fragilizam Jones, que abandona as gravações, passando a viver sozinho dentro de sua mansão, entre delírios e crises de pânico.

DISCOGRAFIA COM OS ROLLING STONES COM BRIAN JONES

1964 - The Rolling Stones (England's Newest Hitmakers)

1964 - 12 x 5

1965 - Out of Our Heads

1965 - Got Live if You Want It!

1965 - December's Children (And Everybody's)

1965 - Rolling Stones Now!

1966 - Aftermath

1967 - Their Satanic Majesties Request

1967 - Flowers

1967 - Between the Buttons

1968 - Beggars Banquet

1969 - Let It Bleed (participou das Músicas "Midnight Rambler" e "You Got the Silver")

MÚSICAS DE BRIAN JONES COMPOSTAS COM OS ROLLING STONES

1963 – Stoned

1964 - Now I've Got A Witness

1964 - And Mr Spector And Mr Pitney Came Too (com Phil Spector)

1964 - Little By Little (com Phil Spector)

1964 - 2120 South Michigan Avenue

Recorded in Chess Studio, Chicago, on 11 June, 1964. Bill Wyman – bass guitar Charlie Watts – drums Keith Richards – guitar Brian Jones – harmonica Mick Jagger – tambourine Ian Stewart – organ Guitar Solo(2'14"-3'07") by Muddy Waters

1964 - Stewed And Keefed (Brian's Blues)

1965 - The Under Assistant West Coast Promotion Man

Brian_Jones,_Statesboro,_Georgia,_May_4,_1965_(377872218).jpg


Geraldo Costa

"Em tempos de engano universal, dizer a verdade é um ato revolucionário" (George Orwell) .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Geraldo Costa