viver à deriva e sentir que tudo está bem...

A vida é uma colcha de retalhos. Todos da mesma cor...

Geraldo Costa

"Em tempos de engano universal, dizer a verdade é um ato revolucionário" (George Orwell)

Sub - Em Concerto 1971

Este foi o único álbum de estúdio que essas cinco músicas lançaram em 1971. O baterista tocava com o AMOS KEY e certamente para mim ele e o vocalista realmente se destacam. O cantor tem algum personagem em seu canto. Vou dizer que alguns podem não ficar tão impressionados quanto eu. Uma boa quantidade de órgão e violão também. Eu gosto que a música não seja imediata, mas é preciso ouvir muito para digerir.


Sub71.jpg

O lado um é abordado com o "Sub Theme I" ao vivo, onde eles se esticam e tocam um pouco. Alguns bits experimentais aqui e feedback dessa guitarra. Piano lidera depois que o violão e o órgão se revezam. Eles lançaram um single e "Off" estava no lado b desse single. O lado foi "Ma-Mari-Huana", a música mais famosa. Confira o órgão pulsante. Torna-se experimental, incluindo alguns vocais teatrais.

Eles cobrem "Gimme Some Lovin" e o baixo realmente brilha nesse. "Sub Theme II" não se parece em nada com "Sub Theme I", pois o último é muito mais relaxado. O álbum termina com "Match I" e "Match II" e estes também parecem não ter nada em comum um com o outro (haha). Então sim 4 estrelas para esta jóia obscura.

O único LP de Sub de 1971 foi lançado originalmente apenas na Itália e hoje em dia é uma mega raridade e um item de colecionador altamente valioso. Esta banda alemã toca krautrock bastante descontraído com muitos elementos psicodélicos e progressivos. Embora o álbum se chame In Concert, este é de fato um álbum de estúdio.

O registro começa com os enormes 18 minutos de duração "Sub Theme I", que aparentemente são uma gravação ao vivo falsa. É bastante impressionante e soa meio improvisado. Mas, na minha opinião, as melhores partes podem ser encontradas no lado B. "Ma-Mari-Huana" é a música mais famosa de Sub e é uma ótima faixa, assim como o resto do material no lado B também. Na minha opinião, In Concert é um esforço muito consistente e equilibrado com uma música muito longa e algumas faixas curtas.

Vou classificar este clássico underground com quatro estrelas. Embora não seja uma obra de arte totalmente perfeita, definitivamente vale a pena conferir todos os fãs desse tipo de música.


Geraldo Costa

"Em tempos de engano universal, dizer a verdade é um ato revolucionário" (George Orwell) .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Geraldo Costa