viver à deriva e sentir que tudo está bem...

A vida é uma colcha de retalhos. Todos da mesma cor...

Geraldo C.

"Em tempos de engano universal, dizer a verdade é um ato revolucionário"
(George Orwell)

O perigo do pensamento negacionista

Negacionismo é a escolha de negar a realidade como forma de escapar de uma verdade desconfortável. Na ciência, o negacionismo é definido como a rejeição dos conceitos básicos, incontestáveis e apoiados por consenso científico a favor de ideias, tanto radicais quanto controversas.


n.png

Atualmente, vivemos uma crise da verdade. O negacionismo ganha novamente espaço dentro da sociedade e coloca em xeque preceitos básicos e já sedimentados pela ciência no mundo. Esse movimento se apresenta travestido de “polêmicas”, por isso, é importante tomar cuidado com ele.

A problemática da veracidade é irrigada por ingredientes presentes nas estratégias dos “mercadores da dúvida”. Dessa forma, tais agentes procuram uma falsa simetria na argumentação científica e criam teorias conspiratórias para explicar o inexplicável.

n1.jpg

Um bom exemplo da atuação do negacionismo é em relação ao aquecimento global. De fato, existe uma desestruturação do conhecimento por parte da população, gerando um descrédito em relação ao tema, entretanto, também vemos empresas de petróleos e indústrias ajudando a disseminar contestações à ciência do clima.

A movimentação dessas particularidades é perigosa. O campo do debate vira uma discussão ideológica capaz de influenciar a opinião pública e legitimar governantes com posições anticientíficas.

Entretanto, infelizmente, o aquecimento global não é o único consenso científico questionado pelos negacionistas. Temos o movimento antivacinas, a crença de que a terra é plana, o dito de que o Holocausto não existiu, entre outros. Portanto, é necessário compreender melhor o negacionismo a as suas consequências.

O que é negacionismo?

Negacionismo é a escolha de negar a realidade como forma de escapar de uma verdade desconfortável. Na ciência, o negacionismo é definido como a rejeição dos conceitos básicos, incontestáveis e apoiados por consenso científico a favor de ideias, tanto radicais quanto controversas.

n1.jpg2.jpg

Dessa forma, o negacionismo costuma se fortalecer quando a sociedade se depara com situações de instabilidade, como uma crise ou algo nunca antes presenciado. Quando em oposição a evidências científicas, o movimento encontra sustentação em teorias e discursos conspiratórios, sem aprofundamento e isolados, que acabam favorecendo disputas ideológicas, interesses políticos e religiosos.

Em meio a uma pandemia assassina transmitida pelo contato social, o Brasil acaba gastando tempo precioso para enfrentar o naco de negacionistas que coloca em risco a si mesmos e aos outros. Toda vez que a realidade o desmente, ele se adapta e joga a culpa em outro.Num primeiro momento, negacionistas consideraram o coronavírus uma fraude criada pela China para destruir os mercados ocidentais. A Organização Mundial da Saúde e a imprensa foram culpadas por criar pânico. Depois, quando a pandemia bateu à nossa porta, a culpa foi direcionada a governadores e prefeitos que decretaram isolamento social para retardar o avanço da doença e a superlotação de hospitais.Quando a Covid-19 chegou a alguém próximo de um negacionista, a culpa foi jogada nos médicos e cientistas que não distribuíram cloroquina em massa para "prevenir" e "tratar" a doença – mesmo que seu uso amplo não tenha amparo. Para essas pessoas, a culpa por seus problemas nunca é delas e das decisões que tomam. Por exemplo, acreditar no que diz o presidente da República e não na ciência. SAKAMOTO

A negação vai ainda mais longe

É claro que esse é só o começo de uma lista gigantesca de manobras utilizadas pelo Negacionismo. John Cook, então, alimenta uma espécie de enciclopédia, elencando todas elas. Uso de linguagem ambígua, trazendo incertezas para confundir o expectador a partir da invalidação de dados; ataques pessoais a comunidades científicas para descredibilizar seus estudos; e exemplificações gerais a partir de experiências pessoais são outros exemplos.

Além disso, apontar erros isolados em uma abordagem para negar um método inteiro e ressaltar a presença massiva de determinados profissionais que corroborem com algo não provado são posturas frequentemente vistas. E mais: se apoiar em ideias contraditórias de acordo com o objetivo do argumento, procurar semelhanças em coisas diferentes para “provar” que são iguais e ignorar evidências fazem parte do rol do Negacionismo.

n1.jpg2.jpg3.jpg

Não podem ficar de lado o aumento de importância de uma única postura (por exemplo, confiar em um único cientista, apenas por ele concordar com o ponto de vista defendido, quando 99 dizem o contrário), a má interpretação intencional ou não do oponente para distorcer os fatos, exigência de evidências cada vez maiores – uma vez superadas as questionadas – e a sugestão de motivações obscuras.

Calma que tem mais: ceticismo infindável, simplificação exagerada levando a conclusões inadequadas, vitimização, aplicação de citações fora de contexto, interpretação aleatória de fatos não evidentemente conectados, distração, culpabilização de um único fator quanto há mais agentes envolvidos e sugestão de que ações simples vão levar a coisas catastróficas também estão entre as técnicas.

Por fim, induzir a conclusões errôneas, dizer que “algo está errado” quando estiver em um beco sem saída e exagerar um posicionamento do oponente são outros métodos comuns.

É fato que o Negacionismo cria conflitos complicados no dia a dia e pode causar verdadeiros problemas sociais, como ocorre com o movimento antivacina, responsável pela reaparição de doenças já controladas há anos. Infelizmente, não é sempre que qualquer argumento refutando teses infundadas surte algum efeito no interlocutor.

Neste caso, em vez de sentir estar dando murro em ponta de faca, pense que desconstruir cada ponto problemático levantado por um negacionista é necessário para que mais pessoas não sejam afetadas por confusões do tipo.

n1.jpg2.jpg3.jpg4.jpg

TEXTOS DE REFERENCIAS

https://www.telavita.com.br/app/psicologia-online/sonia-maria-campos-pittigliani

https://www.tecmundo.com.br/ciencia/152840-5-tecnicas-negacionismo-identifica-las-modo-combate-las.htm


Geraldo C.

"Em tempos de engano universal, dizer a verdade é um ato revolucionário" (George Orwell) .
Saiba como escrever na obvious.
version 6/s/sociedade// @obvious, @obvioushp //Geraldo C.