Vivi Becker

30 anos, leonina com ascendente em câncer, aspirante a escritora das coisas, bruxa nas horas vagas, amante de café, gatos, vinho, livros, filmes, séries, moda, tarôs e misticismos.

Ser Uma Pessoa Intensa e Toda Sua Complexidade

O intenso vive em cima da corda bamba, se ele se desequilibra para um lado, a vida é 8, se ele se equilibra para o outro, a vida é 80.


intensidade2-thumb-600x399-154845.jpg

Por que é tão fácil admirarmos pessoas intensas na literatura ou no cinema e quando nos deparamos com alguém assim na vida real fugimos aos trancos e barrancos?

intenso.png

Todo homem sonha com uma mulher intensa, apaixonada, fogosa, tão quente que bote fogo só de andar até a sua presença, mas vocês já pararam para pensar que existem milhares de mulheres tão vigorosas como as grandes divas de Hollywood e vocês se põem em disparada quando conhecem uma dessas? Será a profundidade que os assusta?

Intensidade é algo forte demais, faz cair máscaras, faz você não querer mais nada de superficial. Quando você encontra alguém intenso, sabe que dali para a frente não tem mais volta, cada gole que você dá no fulgor da intensidade, é uma caminhada sem volta para o aprofundamento da alma. Tocar nessa intensidade é uma abertura para novos mundos, é sentir à flor da pele, é descobrir que amor é “fogo que arde sem se ver”.

Ser uma pessoa intensa é ser indecisa, mas não ter medo dessa indecisão, é entrar de cabeça em tudo, sem receio, sem freio. O próprio intenso sofre com tantos sentimentos dentro de si, mas se existissem pessoas aptas a partilharem desses sentimentos com ele, seria tudo mais fácil. Ser intenso é ser impulsivo, é sentir e logo depois não sentir mais, é se atrapalhar com tudo que sente dentro de si, e é tudo isso que faz desse tipo de pessoa algo tão especial e tão desejado na vida, mas também, tão solitário.

É difícil de entender, e só pode ser compreendido com intimidade e o coração aberto.

Seu problema maior é a complexidade de tanto ímpeto, tem tanta personalidade que não sabe deixar um assunto para depois, não recua perante injustiças, não recua perante a oportunidade de um amor, não recua perante conhecer melhor outras pessoas.

E é exatamente esse olhar perante a vida que afugenta, oprime, assusta aqueles que estão acostumados somente com coisas mornas. As pessoas preferem comer pelas beiradas, ficar apenas no raso. Conhecer dá frio na barriga, ou você passa a odiar a pessoa, ou ela te cativa de tal modo que você se torna totalmente dependente.

Mas nesse mundo de fast food ninguém tem tempo para se deixar cativar, quando você está começando a conhecer uma pessoa, ela perde a graça, passa do tempo de validade.

Para o intenso o entusiasmo é algo corriqueiro na vida, ele se entusiasma com desafios, se entusiasma com momentos, se entusiasma com pessoas, e isso é mais uma coisa que afugenta os outros, esse entusiasmo ao invés de contagiar, acaba por afastar pessoas que tem medo de se entregar.

O intenso vive em cima da corda bamba, se ele se desequilibra para um lado, a vida é 8, se ele se equilibra para o outro, a vida é 80. É difícil desacelerar, e ainda mais parar por um momento e refletir sobre o que ele está fazendo, mas quando ele para, e vê que sua intensidade está sendo usada no local errado, ele parte sem dúvidas para um próximo porto.

Nunca peça para um intenso ser menos, isso é rouba-lo de si próprio.

Viver com um intenso não é fácil, mas te prometo que não existem dias chatos do lado de alguém assim. Cada dia é uma aventura e a descoberta de que os sentimentos podem ser muito maiores do que você imagina.


Vivi Becker

30 anos, leonina com ascendente em câncer, aspirante a escritora das coisas, bruxa nas horas vagas, amante de café, gatos, vinho, livros, filmes, séries, moda, tarôs e misticismos..
Saiba como escrever na obvious.
version 189/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Vivi Becker
Site Meter