voar é preciso

Se há leveza, eu voo. Se a vida chama, eu vou.

Cláudia Alves

Amante de voos e sorrisos. Se há leveza, eu voo. Se a vida chama, eu vou. Afinal, voar é preciso. Faço de tudo uma poesia, sem perder a prosa. Com silêncio misterioso e olhar observador

Vai, escolha para onde viajar!

Posso subir no picadeiro do Teatro Mágico, tocar O Sonho de uma Flauta e ser uma "borboleta que parece flor que o vento tirou pra dançar". Posso querer "a sina de um artista de cinema", querer "a cena onde eu possa brilhar". Posso escolher para onde viajar!


viajar.jpg

Logo cedo, depois do café da manhã, irei me aventurar de Monteiro Lobato, no Reino das Águas Claras. Um pouco antes do almoço, caminharei pelos arredores do castelo de Hamlet. E, depois, ainda acompanhada de Shakespeare, descansarei no bosque e despertarei após um Sonho de uma Noite de Verão.

No final da tarde, visitarei Raimunda Pinto, antes que ela parta rumo ao Rio de Janeiro, juntamente com Chico Pereira. Nas curvas da estrada de Santos, visitarei meu amigo, O Pequeno Príncipe, que tão de pequeno tem de sabido.

Após o jantar, reunirei esforços para atrair Drácula para fora da Inglaterra. Assim, poderei acompanhar Sancho Pança em suas aventuras com Dom Quixote. Ah! Ainda poderei escrever algumas Cartas para Julieta, ouvindo August Rush e O Som do Coração.

Antes de dormir, lembrarei do meu aventuroso dia e das minhas viagens incríveis. Lembrarei que posso ser como os homens da Caverna de Platão, estáticos à frente de imagens se movimentando, mas também posso ser o movimento.

Posso subir no picadeiro do Teatro Mágico, tocar O Sonho de uma Flauta e ser uma "borboleta que parece flor que o vento tirou pra dançar". Posso querer "a sina de um artista de cinema", querer "a cena onde eu possa brilhar". Posso escolher para onde viajar!

E, para finalizar o dia, sonhar - desejando - que a arte, expressa neste texto em literatura, música e cinema, continue nos levando a viagens incríveis.


Cláudia Alves

Amante de voos e sorrisos. Se há leveza, eu voo. Se a vida chama, eu vou. Afinal, voar é preciso. Faço de tudo uma poesia, sem perder a prosa. Com silêncio misterioso e olhar observador.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious //Cláudia Alves