voar é preciso

Se há leveza, eu voo. Se a vida chama, eu vou.

Cláudia Alves

Amante de voos e sorrisos. Se há leveza, eu voo. Se a vida chama, eu vou. Afinal, voar é preciso.

Quando não se tem mais tempo

"Compositor de destinos", escreveu Caetano Veloso sobre o tempo. E quando não se tem mais ele?


o-tempo-passa.jpg

Quando não se tem mais tempo tudo vira saudade. Da época em que se chegava da escola e ia correndo almoçar, sem mesmo lavar as mãos. De quando chegava o sábado e podendo dormir até tarde se acordava cedo para não perder os desenhos da TV Globinho.

Hoje pouco sobra tempo para o almoço, que se divide com as mensagens no whatsapp para resolver algo do trabalho. E quando chega o sábado nem se pode dormir até tarde e muito menos assistir algo na televisão.

"Mas é você quem faz o seu tempo", dizem aqueles que têm minutos sobrando no seu relógio. Aquele que a cada movimento do ponteiro marca uma atividade do seu dia.

Dia que começa antes do sol nascer e termina muito depois dele se pôr. Não tão antes de ver quem mora com você saindo para mais uma longa jornada, mas muito depois do jantar - que antes era um momento de encontro para falar do dia de cada um.

Quando não se tem mais tempo até as reuniões chatas de família se tornam saudade. Agora a distância é cada vez maior. Aproximada por facebook e instagram enquanto o sinal não abre e as buzinas dos outros carros também dão saudade, de quando se tinha mais tempo, até para mudar a marcha.

E quando não se tem mais ele, não temos tempo a perder. É aproveitar cada movimento do ponteiro do relógio como se fosse o nosso último.


Cláudia Alves

Amante de voos e sorrisos. Se há leveza, eu voo. Se a vida chama, eu vou. Afinal, voar é preciso. .
Saiba como escrever na obvious.
version 8/s/recortes// @obvious //Cláudia Alves