xiuxiueig

Sussurros do desassossego.

Karina Angolini

A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida.

Obrigada por partir meu coração

Decepção é algo inevitável na vida. Mas, uma coisa é certa: para quem tem fé, momentos difíceis não passam de oportunidades de crescimento e interiorização. Se uma pessoa quebrou seu coração em lascas, você vai descobrir que o único sujeito que vai costurá-lo é você. Somos seres completos, temos tudo dentro da gente. As quedas servem para sacudir nossa vida e colocar tudo do avesso: é assim que nos conhecemos.


smoke.jpg

Certo, digamos que eu permaneci no chão alguns dias; faltou-me um pouco de ar e perdi a ilusão e o sentido da vida. Fiquei um pouco desnorteada, sentindo-me a pior mulher do mundo e a mais indigna: se você, que me conhecia tão bem e que jurou estar do meu lado no melhor e no pior, não aguentou ficar de mãos dadas comigo em um mau momento, quem ficaria? E adivinha só, meu bem, nunca vi tantas mãos disponíveis para me ajudar a levantar; e digo mais: não sabia da força que meus braços tinham até precisar ser meu próprio sustento.

Parece - e talvez seja - piegas agradecer ao outro pela dor provocada, mas é uma máxima da vida: nós crescemos muito quando atravessamos um caminho obscuro, de sombras. É na escuridão que aprendemos a emitir nossa própria luz e paramos de depender de um outro para acender uma lanterna. Eu não conseguia imaginar minha vida sem você do meu lado, tinha calafrios de pensar em como minha vida seria uma imundície sem sua presença para me inspirar. Bobagem, a vida precisava me sacudir, e você foi a ferramenta para isso: em questão de minutos minha vida perdeu o chão, e não tardou muito para perceber que ela estava certa - eu sou mais inteira agora. Eu quis tanto te transbordar que esqueci de me encher primeiro; quis tanto te deixar seguro que acabei colocando-me em alto risco; amei-te muito e esqueci do meu amor próprio. Você, a princípio, fez-me sentir a garota mais sortuda da face da terra: a mais linda, a mais amada, a mais desejada, pra no final me dizer, naturalmente, que eu não serviria, por exemplo, pra ser a capa de uma revista. Veja bem: eu queria ser a capa da SUA revista, queria ser a menina dos seus olhos - e estava pouco de lixando pros outros. Mas quando você me jogou para escanteio, dizendo que eu te dava mal estar e que seu amor não era puro, eu perdi meu ar, meu sustento, meu chão. Erro e erro muito, tenho mil e um defeitos, mas sei que minhas qualidades superam tudo isso - EU SEI. E sei também que se você não é capaz de permanecer a meu lado nos momentos difíceis, você não merece que eu compartilhe com você meus momentos bons: "se não aguenta meu pior, não merece meu melhor". Isso não significa que eu deseje o pior pra você ou que não te admire. Ao invés disso, sei da pessoa extraordinária que é, e eu me esforcei demais para dar o que você queria. Não é sua culpa, muito menor minha. A vida quis assim, entende? O universo tem um jeito louco de provocar encontros e desencontros. Quando te encontrei acreditei que nenhuma história poderia ser mais bonita (de fato, é bem linda), você me virou do avesso e eu me apaixonei pelo homem que eu jurava ser para mim. Quando nos desencontramos, depois de algumas semanas, eu vejo que não: eu conheci a mulher da minha vida.

Eu tenho uma fé tão grande, mas tão grande na vida, que aceito de cabeça erguida que você queira ir. Eu jamais obrigarei alguém a estar do meu lado, nem insistirei. Não pretendo ser uma gaiola e minha intenção não é pedir para que voem comigo. Quem quer, pode voar. Não estou aqui para alimentar a necessidade de ninguém e nem pra procurar sustento em terceiros. Cada um nessa vida é capaz de produzir suas refeições. Não querer é uma coisa, não poder é outra. E já que nossos voos tomaram rumos distintos, apenas cabe a mim desejar que o faça bem. As vezes machuca mais insistir e esmolar amor do que desapegar.

birds.jpg

Eu só queria te agradecer por me provar, pela primeira vez, que eu não preciso de alguém que me preencha; não preciso aceitar metades vulgares ou migalhas: eu sou a única responsável pela minha integridade. Sou forte e, embora esteja um pouco perdida, meus pés sabem aonde vão. Talvez eu tenha descoberto tudo isso um pouco tarde; talvez tenha deixado por muito tempo que outras pessoas controlassem quem sou; acho que me neguei durante muito tempo - mesmo estando convicta de que não. Você me mostrou que eu sou capaz de me reinventar - mudei planos, mudei o cenário e também o roteiro. A ferida ainda pulsa vez ou outra, mas está se cicatrizando muito rápido, mais do que um dia imaginei. Inverti os papeis da nossa história: eu protagonizo, enquanto você não passa de um figurante que teve sua missão muito bem cumprida. Valeu mesmo, cara.


Karina Angolini

A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Karina Angolini